Estética

20/12/2014 02:39 - Atualizado em 30/11/2016 09:01

Bronzeamento artificial pode ser seguro? Descubra

A Anvisa proíbe os procedimentos com câmera de bronzeamento artificial desde 2009.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O verão vem chegando e é natural que você queira estar mais bonita e com a cor que marca a estação mais quente do ano. Mas se a praia não é uma realidade ao seu alcance no momento, o que fazer? Será que vale a pena apelar para o bronzeamento artificial?

Na visão de especialistas, a resposta é não. A alegação é que a técnica que acelera o bronzeamento pode causar câncer de pele e queimaduras graves. Foi por essa razão que o uso das câmaras de bronzeamento artificial foi proibido no Brasil pela Anvisa em 2009. Apesar disso, ainda que de forma irregular, muitas clínicas estéticas nunca deixaram de oferecer o serviço aos clientes.

bronzeamento_artificial

Prejudicial para a saúde, o bronzeamento artificial é capaz de acelerar o envelhecimento, causando o aparecimento de rugas e de outras imperfeições na pele antes de hora. Por ser um procedimento proibido, muitas pessoas procuram clínicas que clandestinamente escondem as câmaras de bronzeamento. Mas vale correr todos os riscos? Saiba mais sobre eles.

Riscos do bronzeamento artificial

Como já alertado, a maioria das máquinas usadas no bronzeamento artificial não filtram os raios UVB, o que pode causar queimaduras e marcas vermelhas em todo o corpo.

As pessoas que usam as câmaras tem 1,74 vezes mais chances de desenvolver o câncer de pele. A pesquisa feita por DeAnn Lazovich, da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, também descobriu que os usuários que tiveram mais de 50 horas de bronzeamento em até 10 anos têm 2,5 mais chances do que as pessoas que nunca usaram o procedimento.

Bronzeamento artificial a jato

Uma alternativa que vem ganhando espaço é o bronzeamento a jato. Nessa técnica, tudo começa pela esfoliação do corpo. Através de cremes esfoliantes, as células mortas da pele são retiradas. Após o fim da esfoliação, o produto é aplicado na pele. O procedimento de aplicação costuma durar 10 minutos. Quando a aplicação termina, o indivíduo deve esperar 20 minutos até que ele seque por inteiro.

O bronzeado costuma durar até 12 dias, já que não penetra na pele. Para garantir as marquinhas, novas sessões podem ser marcadas assim que você sentir necessidade. 

Mais segura, a técnica é indicada para todos os tipos de pele e pode ser feita a partir dos 15 anos de idade. O bronzeamento a jato também pode ser feito por mulheres com sensibilidade ao sol. O procedimento é apenas contraindicado para as mulheres grávidas, alérgicas a dihidroxiacetona e com machucados na pele.

Veja 3 cuidados ao ir para o sol

Aplique protetor solar todos os dias

Ao acordar, passe o protetor solar em todo o seu corpo e rosto. Essa atitude evita queimaduras e diminui as chances do aparecimento de câncer de pele. Se você for tomar banho de sol, use protetores com fator de proteção alto.

Cuide com o horário

Apenas vá tomar banho de sol às 8 da manhã ou depois as 17 horas. Entre as 9 e as 17 horas o sol está com os raios solares mais fortes, o que pode causar queimaduras e aumentar as chances de surgir câncer de pele.

Hidrate a pele

Após ter contato com o sol, tome banho e retire todos os resíduos de protetor solar do rosto e do corpo. Assim que você sair do chuveiro, seque o seu corpo e aplique cremes hidratantes específicos.

Pronta para garantir a cor do verão sem recorrer ao bronzeamento artificial? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
verão
cuidados com a pele
beleza
bronzeamento

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ