Estética

18/02/2015 03:38 - Atualizado em 28/11/2016 01:20

Aplicação de silicone na panturrilha modela o corpo

O implante de silicone na panturrilha deixa a perna mais torneada, porém requer cuidados.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Quando malhação, dieta, massagens e tantos procedimentos estéticos não são suficientes para modelar o corpo como se deseja, as cirurgias plásticas são a alternativa. Nesse contexto, a aplicação de silicone na panturrilha auxilia mulheres e homens a terem pernas mais torneadas e em harmonia com o resto da silhueta.

Porém, o procedimento é dolorido e arriscado. É importante conhecê-lo muito bem para evitar arrependimento e prejuízo à saúde.

silicone na panturrilha

Como funciona a aplicação de silicone na panturrilha

As panturrilhas podem não chamar atenção de imediato, mas ajudam a compor a silhueta. Principalmente entre os adeptos de treinos para delinear os músculos, é importante manter a beleza dessa parte do corpo.

A colocação de silicone na panturrilha é recomendada quando a pessoa, mesmo depois de treinos específicos, não consegue aumentar o diâmetro da "batata da perna". O custo da cirurgia varia entre R$ 12 mil e R$ 15 mil.

Assim como as próteses usadas nos seios e nas nádegas, o implante de silicone na panturrilha possui diversos tamanhosO melhor modelo é geralmente decidido pelo cirurgião, pois o tamanho é baseado no peso, na altura e na estrutura muscular do paciente.

A prótese é aplicada exatamente debaixo do músculo, por meio de uma incisão de 3cm ou 4cm. O corte é feito na dobra atrás do joelho para não deixar cicatriz.

Alguns cuidados pós-operatórios são temporários e outros, permanentes. De imediato, o repouso é uma das recomendações. Em média são de quatro a cinco dias de descanso. No décimo dia, pode haver a volta às atividades leves.

Já para praticar exercícios físicos, o resguardo fica entre 30 e 45 dias. Porém, o paciente não poderá mais realizar atividades físicas de alto desempenho, já que há o risco de deslocamento das próteses com o impacto.

Riscos do silicone na panturrilha

O pós-operatório é permeado por dores. Além disso, qualquer trauma pode romper o implante, pois a pele da panturrilha é mais que a de outras regiões que podem receber silicone.

Até mesmo uma viagem de avião pode representar perigo para a musculatura. Devido à expansão restrita da área, o inchaço das pernas causado pela pressão do ar pode ocasionar danos.

Dados os riscos, há alternativas ao implante de silicone na panturrilha. Um deles é o enxerto de gordura. Se a pessoa fez uma lipoaspiração, a gordura excedente pode ser aplicada na região.

Em geral, a quantidade aplicada é maior do que o volume pretendido, já que o organismo tende a reabsorver parte da gordura.

Outra alternativa ao silicone na panturrilha é a bioplastia. Ela é recomendada para quem panturrilhas desproporcionais. O procedimento é rápido - leva cerca de 40 minutos - e é realizado no consultório do médico, com anestesia local. Consiste na aplicação de polimetilmetacrilato (PMMA), material usado na medicina desde a décade de 1950.

A bioplastia corrige imperfeições e dá volume à área. É necessário repouso de 24 horas após a aplicação. O resultado é percebido na hora, mas a musculatura só fica rígida depois de três semanas.

Gostou das dicas de beleza? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
pernas
cirurgia plástica
definição muscular
panturrilha

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ