Estética

14/06/2015 12:05 - Atualizado em 28/11/2016 09:14

Abdominoplastia acaba com gordura e flacidez da barriga

A cirurgia ajuda a recuperar a elasticidade da pele, dando forma e contorno ao corpo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Depois da gestação, de perder muito peso ou até mesmo com o passar dos anos, a pele acaba ficando mais flácida. É mais difícil manter a tonificação. A abdominoplastia tem se tornado uma ótima aliada nessa tarefa, ajudando a recuperar a boa forma do corpo e também a autoestima das mulheres.

A cirurgia plástica elimina a flacidez, a gordura localizada e o excesso de pele da barriga, contornando e modelando o corpo. É indicada principalmente para mulheres que passaram por mais de uma gestação ou pessoas que tiveram uma grande perda de peso, pois possuem mais dificuldade de recuperar a elasticidade da pele para que ela volte ao normal.

Como funciona a abdominoplastia

Também chamado de dermolipectomia, o procedimento consiste em remover o excesso de pele, eliminar a gordura localizada e recuperar a firmeza dos músculos da região abdominal.

Em geral, a abdominoplastia é feita por meio de duas incisões. Uma é horizontal, na região logo acima dos pelos pubianos, que se estende até próximo dos quadris. A extensão e a forma da incisão variam conforme a quantidade de pele a ser removida.

abdominoplastia

A segunda incisão é feita na vertical, finalizando ao redor do umbigo, por onde os excessos de pele da parte superior do abdômen são separados das partes profundas. Os músculos abdominais são suturados para que se tornem mais rígidos, proporcionando a modelação da barriga e da cintura.

A pele em excesso é removida e é feito um orifício para recolocar o umbigo em sua posição de origem.

A cicatriz fica pouco perceptível e é facilmente escondida até mesmo com roupas de banho. No procedimento, é utilizada a anestesia raqui ou peridural com sedação, e não é necessário mais de um dia de internação no hospital. Quando associada a outras cirurgias, pode haver necessidade de anestesia geral.

A abdominoplastia pode ser realizada junto com outros procedimentos estéticos, dependendo da necessidade e dos objetivos do paciente. Uma das principais combinações é com a lipoaspiração para conquistar melhores resultados e potencializar ainda mais o contorno corporal.

No pós-operatório, é preciso usar uma cinta pós-cirúrgica durante 35 dias para uma melhor recuperação dos tecidos. Também é importante evitar esforços físicos, como não carregar peso e até mesmo não dirigir no primeiro mês. Roupas apertadas e exposição ao sol também devem ser evitadas.

Indicações e contraindicações

A abdominoplastia não é indicada para tratar o sobrepeso ou a obesidade. Para se submeter a essa cirurgia plástica, primeiro é preciso perder o excesso de peso através de dieta acompanhada por um nutricionista e da prática de exercícios físicos. A pessoa precisa estar saudável e manter bons hábitos.

O procedimento é indicado para mulheres que passaram por uma ou mais gestações, pessoas que possuam acúmulo de gordura na região do abdômen ou quem teve perda substancial de peso. Em todos esses casos, os pacientes possuem flacidez da pele, gorduras localizadas e estrias na barriga.

A abdominoplastia não é recomendada para quem ainda deseja engravidar, pois isso pode comprometer o resultado da cirurgia.

Você recorreria a uma cirurgia plástica? Qual? Deixe seu comentário! E aproveite para conferir as novidades de saúde e beleza do Vivo Mais Saudável.

TAGS
dermolipectomia
cirurgia estética
perda de peso
excesso de pele

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ