Corpo

26/04/2015 03:34 - Atualizado em 03/12/2016 10:44

Tratamentos com ácido retinoico são arma contra o envelhecimento

Rugas, manchas e marcas de expressão têm prazo determinado, com o uso de retinoides.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Derivado da vitamina A, o ácido retinoico é uma das substâncias mais pesquisadas pelos médicos para combater o envelhecimento da face e do corpo. De forma pura ou produzido genericamente, ele trata tanto os problemas de causa orgânica e interna da pele quanto os prejuízos da exposição ao sol.

Entre os produtos medicinais utilizados contra o envelhecimento facial, os feitos com base nos retinoides têm se mostrado mais eficientes. Eles atuam ligando os receptores nucleares específicos das células da pele, trabalhando de modo terapêutico. Saiba como usar o ácido retinoico para combater as rugas e as marcas de expressão.

acido retinoico

Ácido retinoico: Como usar

São inúmeros os produtos para pele que utilizam o ácido retinoico na composição. Ele é encontrado principalmente em cremes e loções faciais, com uma dosagem que depende da indicação do médico dermatologista. De acordo com o problema, ele pode recomendar o uso em diferentes quantidades.

Geralmente, o ácido é utilizado durante a noite, depois de lavar o rosto. Ele deve ser usado em pequenas quantidades e espalhado na testa, na região superior da face, no queixo e nas bochechas. É importante também usar outro hidratante 20 minutos depois da aplicação, para evitar ressecamento.

Algumas pessoas podem apresentar sensibilidade ao ácido, ficando com a pele irritada e vermelha. Coceiras, descamação e ardência são problemas que costumam surgir no início, então o uso deve ser interrompido. Depois de duas semanas, recomenda-se tentar novamente o tratamento e aumentar as quantidades aos poucos.

O uso constante de retinoides pode causar sensibilidade na pele, por isso o ideal é sempre utilizar um protetor solar, com FPS 30 ou mais, quando sair ao sol. Não existe um limite de tempo para o tratamento, mas ele deve ser acompanhado por um dermatologista para evitar prejuízos e aparecimento de vasos na pele.

Restrições de uso

O ácido retinoico requer recomendação médica para ser utilizado. Apenas o dermatologista é capaz de indicar a melhor concentração para cada paciente.

É comum que o produto seja usado para peeling, uma base composta pelo ácido que fica na pele por algumas horas e depois é retirada com loções de limpeza. Após alguns dias, a pele descama e renova as células.

Depois de usar o ácido, indica-se proteger a pele do sol, evitando a exposição direta sempre que sair à rua. Pessoas que estejam passando por alguma inflamação ou possuam eczemas e queimaduras solares não devem realizar peeling ou utilizar o produto. Quem possui herpes ou infecções bacterianas também não pode usar o ácido.

No período de gestação, é terminantemente proibido o uso da substância, já que ela afeta o desenvolvimento saudável do feto. Durante a amamentação, o uso é permitido, desde que seja feito após os primeiros seis meses da criança, quando ela já absorve menos os compostos do leite materno.

Após o uso do ácido retinoico, é perceptível a melhora nos sinais de expressão e nas rugas logo no primeiro mês de tratamento. Nas duas semanas iniciais, os resultados já aparecem.

A pele também começa a se tornar mais clara depois de, aproximadamente, 45 dias. Porém, a eficácia completa é percebida após quatro meses, quando as rugas já desaparecem e as manchas vão clareando aos poucos.

Gostou das dicas de beleza? Então deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
pele
rugas
anti-idade
tratamentos estéticos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ