Corpo

02/02/2016 02:00 - Atualizado em 10/12/2016 11:43

Óleo de andiroba devolve o brilho aos cabelos

O produto pode ser misturado em sua máscara hidratante para as madeixas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O óleo de andiroba, feito com a semente nativa da Amazônia, é conhecido popularmente por seus poderes anti-inflamatório e antisséptico. Esse verdadeiro elixir pode deixar a cabeleira macia e hidratada, além de aliviar espasmos musculares e de proteger a pele contra mosquitos e outros insetos.

Basta uma gotinha para aproveitar os benefícios do produto. Achou interessante? Então siga conosco e saiba mais sobre esse poderoso aliado da beleza.

mulher segura óleo de andiroba

Benefícios do óleo de andiroba

Ele é produzido a partir das sementes da árvore amazônica, que chega a ter 25 metros de altura. O método de obtenção é 100% natural: as sementes são colhidas e fervidas em água e, após duas semanas, o óleo de andiroba é extraído em uma prensa chamada tipiti. Índios ainda o mesclam com corante de urucum para repelir insetos.

O cosmético contém propriedades ativas e naturais para garantir ação antisséptica, cicatrizante e anti-inflamatória. Ele é popularmente conhecido por aliviar sintomas de contusões, problemas nas articulações e inchaços. Nas comunidades indígenas, também é utilizado para acabar como os parasitas dos pés.

Empresas de indústria de beleza já vêm adicionando esse item em seus produtos. Ele pode ser encontrado em sabonetes, shampoos e cremes. Os cabelos, em especial, são os principais beneficiados. O óleo de andiroba é nutritivo e indicado principalmente para fios crespos, cacheados, afro, danificados e ressecados.

Uma maneira de garantir hidratação para as madeixas cacheadas é aplicar uma boa camada de óleo de andiroba nos fios e deixar agir por aproximadamente oito horas. A umectação pode ser feita antes de você ir para a cama. O resultado serão fios hidratados e mais definidos.

Esse procedimento pode ser repetido mensalmente. E você também pode adicionar uma colher de sopa do óleo na sua máscara hidratante. Ela ficará mais potente!

Ação repelente não é comprovada

Apesar de utilizados por indígenas, os repelentes à base de óleo de andiroba não têm seus efeitos comprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Velas preparadas a partir das substância encontradas na semente, apesar de efetivas por alguns minutos, podem não funcionar para o combate de insetos perigosos, como o mosquito Aedes aegypti.

O ideal é adquirir produtos certificados e com efeitos comprovados. Grávidas devem intensificar o uso de repelentes todos os dias, evitando o contágio por dengue ou zika vírus. Fique de olho e não se esqueça de se proteger.

Você costuma utilizar esse ou outros óleos na sua rotina de beleza? Conte para nós! E aproveite para conferir as novidades de saúde e bem-estar do Vivo Mais Saudável.

TAGS
umectação capilar
hidratação
repelente para insetos
cicatrização

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ