Corpo

28/03/2016 03:00 - Atualizado em 04/12/2016 10:09

Não deixe que o inchaço nos pés incomode você

Inchaço é resultado do acúmulo de líquido em tecidos e músculos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Quando eventual, o inchaço nos pés é comum e não deve ser motivo de preocupação, especialmente se você ficou muito tempo em pé ou caminhou bastante. Acontece que, se ele passa a ser frequente ou acompanhado por outros sintomas, é capaz de sinalizar um problema de saúde mais grave. Aí, você deve procurar um médico.

Possíveis causas para o inchaço nos pés

Normalmente, as pernas e os pés são os alvos mais comuns do inchaço, em razão dos efeitos da gravidade. Quando ele é bilateral, ou seja, atinge ambos os lados, muitas vezes é um sinal de que há danos a órgãos ou sistemas, que podem ser resultado do excesso de fluido corporal acumulado, o famigerado edema.

É o que ocorre, por exemplo, com o sistema linfático. Essa é a parte do sistema imunológico que auxilia no combate a infecções. Muitas vezes, os gânglios linfáticos não funcionam corretamente e substâncias nocivas se acumulam neles, causando o que se conhece por linfedema.

Geralmente, ele atinge com mais frequência braços, pernas e pés, deixando-os inchados. As causas desse problema são as mais variadas, incluindo doenças genéticas ou ainda danos a nódulos linfáticos causados por cirurgia, infecção e terapia de radiação.

mulher faz massagem para amenizar inchaço nos pés

Durante a gravidez, um pouco de inchaço nos pés é normal. O curioso é que um estudo publicado no American Journal of Physical Medicine & Rehabilitation diz que ele pode ser até mesmo permanente, ocasionando aumento do tamanho do pé após a gravidez. Fique atenta apenas se o fenômeno for súbito ou excessivo: pode ser sinal de pré-eclâmpsia.

Quando o inchaço vem acompanhado de outros sintomas, como dor abdominal, dores de cabeça, pouca urina, náuseas, vômitos ou alterações na visão, é preciso buscar auxílio médico imediato, pois pode ser um problema grave. Do mesmo modo, faça isso quando houver uma lesão no pé, já que o inchaço muitas vezes indica a formação de coágulos, que podem impedir que o sangue retorne ao coração.

Vale saber ainda que há medicamentos capazes de causar inchaço nos pés e nos tornozelos como efeito colateral. Caso suspeite que a inflamação possa estar relacionada com a medicação que você está tomando, consulte seu médico e peça a ele alternativas.

Como tratar o inchaço nos pés?

A maioria dos remédios funciona melhorando a circulação e o retorno de fluido para os vasos sanguíneos. O exercício regular pode prevenir que esse tipo de evento aconteça porque melhora muitas funções do corpo, incluindo a circulação. Quando você estiver sentada ou em pé em uma mesma posição por um longo tempo, estique as pernas e mova-se a cada hora.

A hidroterapia, com água fria e quente, também é altamente eficaz para reduzir o inchaço nos pés. É importante combinar a água nessas duas temperaturas: a quente melhora a circulação, enquanto a fria reduz inchaço e a inflamação.

Além disso, sessões de massoterapia para os pés são uma ótima alternativa. A massagem cria pressão sobre a área afetada, ajudando a relaxar os músculos doloridos e a melhorar a circulação.

Como a gravidade não é sua amiga nessas horas, uma iniciativa simples para tratar um edema pode ser levantar os pés sempre que você puder. Se estiver relaxando à noite, coloque suas pernas para cima em alguns travesseiros – o ideal é deixá-los acima da linha do coração. Caso nada disso funcione, procure ajuda médica.

Tirou suas dúvidas? Então aproveite para compartilhar o artigo com outros interessados no assunto! E não se esqueça de conferir as novidades de saúde e beleza do Vivo Mais Saudável.

TAGS
edema
coágulo
retenção de líquidos
pés inchados

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ