Corpo

09/01/2016 07:00 - Atualizado em 01/12/2016 01:40

Joanete tem cura, mas é melhor prevenir

Caminhar descalço na areia é um bom exercício para evitar joanetes.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Sabe aquele calombo no dedão? Ele pode afastá-lo dos dedos menores através de inflamações, inchaços e dores. Se você sofre com esses sintomas desagradáveis, pode ficar tranquilo, pois o joanete tem cura. Esse deslocamento do dedo é bastante comum e relacionado à genética, mas pode ser resolvido sem cirurgia.

Apesar de ser recorrente em pessoas que tenham pais ou parentes com a mesma condição, o joanete também ocorre quando há uso excessivo de sapatos com bico fino, salto alto ou tiras que prendam os dedos. Na Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, um estudo detectou que as mulheres são as que mais sofrem de dores nos pés e que a idade é um fator agravante. 

Joanete tem cura

Joanete tem cura e tratamento simples

O primeiro passo para se livrar do joanete é parar de usar sapatos apertados. É necessário que o pé consiga se movimentar dentro do calçado, para que consiga “respirar” e oferecer conforto.

Saiba Mais
Mulher faz 'cirurgia da Cinderela' para remodelar os pés
Dor na planta dos pés pode indicar inflamação
Pés descalços aumentam o nível de equilíbrio do idoso

Pessoas que já possuem joanete precisam utilizar talas especiais para o calombo. Para saber o tempo necessário de uso, é necessário consultar um podólogo. A tala ajuda a corrigir o deslocamento do osso e impede que o caroço se desenvolva. Essa etapa do tratamento é feita para evitar a cirurgia.

Joanete tem cura, mas é necessário prevenir. Algumas palmilhas especiais evitam que o osso inflame e provoque a deformação típica do joanete. Com elas, é possível corrigir o problema e evitar a dor.

Exercícios especiais ajudam na reabilitação de quem já tem joanete. Eles ajudam na correção e melhoram o aspecto do osso. Procure um fisioterapeuta ou especialista para verificar os mais adequados ao seu grau do problema.

Algumas almofadinhas poder auxiliar na proteção do dedo com joanete. Elas evitam que ele piore ou aumente. Na hora de praticar exercícios, é importante escolher um calçado confortável, principalmente se for correr ou caminhar longas distâncias.

Para quem gosta de praia, é ainda mais fácil descobrir que joanete tem cura. Andar descalço na areia ajuda na prevenção e tratamento do problema, já que fortalece os dedos e faz com que as articulações sejam trabalhadas.

Em casa, é possível amenizar as dores do joanete com uma receita caseira. Com um tomate maduro em mãos, coloque a polpa sobre o calombo e faça movimentos circulares.

Cirurgia de joanetes

Uma pesquisa da empresa Pés Sem Dor, que fabrica palmilhas sob medida, fez um levantamento entre os brasileiros e descobriu que 31% das pessoas entrevistadas na amostra apresentava problemas nos pés. Durante a atividade física, as dores eram ainda piores, quando mais de 87% das mulheres reclamavam de incômodo nos pés.

Mesmo sabendo que joanete tem cura, ainda assim é preciso levar o tratamento a sério. Em alguns casos, irreversíveis, apenas a cirurgia pode recuperar a condição normal do dedo.

Como o dedão vai entortando com o passar dos anos, é fundamental que sejam utilizados suportes de silicone ou outros instrumentos para evitar o desenvolvimento do problema.

Pessoas com a predisposição genética devem evitar a todo custo os calçados com tiras ou bico fino. Os sapatos meia-pata são os mais recomendáveis para mulheres que querem ficar mais altas sem prejudicar os pés.

O problema é mais comum após os 40 anos, mas pode ocorrer em qualquer faixa etária. Por isso, sempre preze por calçados confortáveis e use palmilhas corretivas se necessário. Lembre-se: joanete tem cura, mas é melhor prevenir do que remediar.

E aí, gostou das dicas para tratar e evitar joanete? Compartilhe e siga curtindo o conteúdo de belezasaúde do Vivo Mais Saudável.

TAGS
pés
saúde
beleza

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ