Corpo

01/04/2016 06:00 - Atualizado em 03/12/2016 02:42

Descubra como eliminar o olho de peixe no pé

A verruga surge após contaminação com um subtipo do HPV.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Com aparência estranha e nome peculiar, o olho de peixe no pé é um problema que afeta pessoas em qualquer fase da vida. Caracterizado por uma lesão bastante desconfortável, ela também é conhecido como verruga plantar e resulta do contato desprotegido com um subtipo do papilomavírus humano (HPV).

De aspecto endurecido, levemente inchado e com ponta proeminente, essa lesão requer diagnóstico médico para que seja dado o início do tratamento. É que muitos pacientes confundem verrugas simples com as causadas pelo vírus.

Apesar de ser mais visto nos pés, o olho de peixe pode se desenvolver em qualquer região do corpo, como braços, tronco e até mesmo rosto. A seguir, confira quais são os principais sintomas da infecção e veja como amenizá-los.

paciente com olho de peixe no pé

Fatores de risco para o olho de peixe no pé

O olho de peixe surge como uma lesão elevada e parecida com uma verruga. Ele tem cor amarelada e um ponto preto no centro. A ferida costuma causar dor e desconforto ao caminhar.

Crianças e adultos com a imunidade baixa podem apresentar maior suscetibilidade ao desenvolvimento do olho de peixe no pé. O vírus consegue atingir o organismo após o contágio e, alguns dias depois, a lesão se desenvolve. Quem vive estressado, faz uso controlado de medicamentos ou tem alguma doença que afete o sistema de defesa do corpo também está no grupo de risco.

É importante conscientizar os pacientes, especialmente as crianças, sobre a importância do uso de calçados adequados. O pé no chão contaminado é um dos principais meios de transmissão. No caso dos pequenos, opte por sapatos fechados e que sejam mais difíceis de tirar - para isso, tênis funcionam melhor que chinelos, por exemplo.

Tratamentos para o olho de peixe

O diagnóstico pode ser feito por um dermatologista, pediatra ou clínico geral. Após confirmada a lesão causada por vírus, é indicada uma pomada à base de ácido acetilsalicílico. Medicamentos desse tipo diminuem o inchaço da verruga e facilitam o processo de remoção mecânica, que é feito pelo médico.

Outras opções para a melhora do quadro são a criocauterização - cirurgia dermatológica que remove a lesão por inteiro -, a aplicação de nitrogênio líquido e o bisturi elétrico. Esses dois últimos procedimentos servem para queimar a região afetada e, aos poucos, acabar com a verruga. Os tratamentos podem durar até três meses.

Tirou suas dúvidas? Então aproveite para compartilhar o artigo nas suas redes sociais e dissemine as informações entre seus amigos! E não se esqueça de conferir outras dicas de saúde e beleza aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
verruga plantar
hpv
lesão de pele
tratamento

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ