Corpo

16/02/2016 11:20 - Atualizado em 28/11/2016 01:04

Avaliar o percentual de gordura faz parte do desafio de emagrecer

Diferente do peso total da balança, porcentagem indica partes do corpo que precisam de mais atenção.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Apesar de muitas pessoas regularem a dieta apenas pelo peso da balança, a avaliação do percentual de gordura corporal é ainda mais importante. Essa informação é, basicamente, a quantidade de gordura que você tem em seu corpo.

Para manter o organismo saudável, um pouco de tecido adiposo é necessário. Porém, quando em excesso, pode contribuir para o desenvolvimento de diversas doenças relacionadas ao sobrepeso e à obesidade.

mulher come preocupada com o percentual de gordura

Avaliação do percentual de gordura

Ao subirmos na balança, recebemos uma informação total do peso, incluindo ossos, órgãos e massa magra. Para identificar se estamos em uma faixa normal, é preciso saber se há uma distribuição saudável de gordura e músculos no corpo.

O percentual de gordura ideal é diferente para homens e mulheres. Também pode haver variações de acordo com o desejo do indivíduo - seja realizar hipertrofia ou apenas ter mais saúde, por exemplo. Para o público masculino, a quantidade de gordura corporal pode oscilar entre 16% e 20%. Entre as mulheres, o valor fica entre 20% e 24%.

Um dos motivos para o percentual de gordura ficar de lado na hora de tirar as medidas é que o cálculo é um pouco mais complicado, feito com equipamentos de bioimpedância. O procedimento consegue apontar quais são as regiões que acumulam mais adiposidade no corpo, refletindo no tipo de alimentação e de treino que você deve executar na academia.

Quanto menor for a quantidade de gordura, mais definidos serão seus músculos. É por isso que, mesmo fazendo musculação diariamente, muita gente não conquista um abdômen trincado. Ainda existe tecido adiposo na região, que acaba encobrindo os músculos.

Vale lembrar que taxas muito altas de gordura são perigosas. Em contraponto, manter um baixo percentual também pode prejudicar a saúde. Os próprios fisiculturistas, que atingem números mínimos, tendem a manter essa quantidade apenas nos dias de competição.

Para o ganho de massa magra, a redução da gordura corporal e a manutenção da saúde do organismo, o ideal é que você conte com o acompanhamento de um nutricionista e de um educador físico. Esses profissionais poderão trabalhar para criar uma alimentação equilibrada e uma rotina de exercícios ideal para o seu estilo de vida.

3 dicas para manter a boa forma

Alimentação saudável

Produtos industrializados, frituras, doces ou alimentos ricos em sódio são verdadeiros vilões da boa forma. Para conquistar um corpo mais saudável, aposte em um cardápio equilibrado, com proteínas magras, carboidratos integrais, gorduras boas, frutas, legumes e vegetais. O ideal é que você faça seis refeições pequenas ao longo do dia.

Prática de exercícios

Para manter a forma boa, não existe segredo: é preciso suar a camiseta. Movimentar-se é uma maneira saudável de queimar calorias e manter o bom funcionamento do corpo. O sedentarismo é causador de diversas doenças.

Boa noite de sono

Seu corpo precisa de descanso para se recuperar da rotina de exercícios e dos demais compromissos do dia a dia. Ao praticar atividades físicas, quebramos as fibras musculares, e a reconstrução delas ocorre com a síntese proteica. Esse processo acontece durante o sono, assim como a liberação do GH, conhecido como o "hormônio do crescimento".

Você já avaliou seu percentual de gordura? Como anda a sua saúde? Conte para nós! E aproveite para conferir outras dicas de alimentação e beleza aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
dieta
saúde
alimentação
bioimpedância

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ