Corpo

03/08/2015 11:04 - Atualizado em 10/12/2016 01:56

Ácido kójico elimina manchas em 15 dias

Além de peelings e outros tratamentos estéticos, a substância também está presente em cosméticos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Um dos ácidos mais usados e indicados para quem quer eliminar as manchas na pele é o ácido kójico. Ele não é tão potente quanto outras substâncias que promovem o clareamento cutâneo, mas a sua vantagem é não ser fotossensível, podendo ser usado durante o dia sem ter que evitar a exposição ao sol logo após a aplicação.

Além de ser utilizado em procedimentos estéticos, também está presente em diversos produtos cosméticos, tendo seu efeito potencializado quando associado a outros ativos. O ácido age principalmente inibindo a formação de melanina na pele, clareando as manchas existentes e prevenindo o aparecimento de novas.

É um ótimo aliado para eliminar aquelas manchinhas que dificultam a maquiagem, deixam a pele com um aspecto nada saudável e ainda atrapalham a autoestima. Não é uma substância agressiva e, por isso, seus resultados não são tão rápidos e potentes. Mas, após 15 dias, já é possível perceber os efeitos do tratamento.

acido kojico

Benefícios do ácido kójico

Produzido a partir de um cogumelo japonês chamado koji, o ácido kójico tem como principal benefício o clareamento de manchas. Ao ser aplicado na pele manchada devido a atrito, acne, sol, métodos depilatórios, alergias ou envelhecimento, a substância inibe a produção de melanina, componente presente no corpo responsável por dar cor à epiderme.

Alguns dias após a aplicação, a pele começa a descamar, mas o paciente não deve forçar a descamação para não ocasionar o efeito contrário. O ativo desse ácido estimula a pele a produzir novas células em uma camada mais profunda da epiderme, removendo a camada mais superficial e resultando no clareamento da região.

O ácido kójico costuma ser usado em procedimentos estéticos em clínicas, como é o caso do peeling. Mas ele também pode ser encontrado em máscaras, pomadas e cremes manipulados, tornando-se bem mais acessível e prático. Vale lembrar que os tratamentos profissionais apresentam resultados mais rápidos e eficazes que os cosméticos, pois a concentração da substância é bem maior.

Diferente de outros tipos de ácido usados em tratamentos estéticos, o ácido kójico não exige que os pacientes evitem completamente a exposição solar, pois o ativo não é fotossensível, ou seja, não mancha se a pele for eventualmente exposta ao sol.

Por isso, os cosméticos, que possuem maior porcentagem de hidratante que ácido, podem ser utilizados tanto durante o dia quanto à noite, enquanto maiores concentrações devem ser aplicadas apenas por profissionais especializados em técnicas de peeling.

Além do efeito de despigmentação, o ácido kójico também atua como antisséptico, impedindo a proliferação de fungos e bactérias na pele. Ele ainda tem efeito antioxidante, ajudando na prevenção do envelhecimento precoce, e apresenta bons resultados quando usado em formulações junto com ácido glicólico, vitamina C, entre outros ativos.

Cuidados e contraindicações

O ácido kójico não possui contraindicações, mas é importante sempre consultar um dermatologista antes de optar por qualquer tratamento estético. O profissional poderá avaliar se a substância ou o procedimento é realmente o mais indicado para o caso, além de indicar a maneira correta de fazer o tratamento.

Um cuidado importante para quem utiliza o ácido é proteger a pele dos raios solares. Mesmo que a substância não seja fotossensível e possa ser usada durante o dia, após a sua aplicação deve ser utilizado também o filtro solar.

Quais são seus cuidados de indispensáveis beleza? Conte para nós! E continue de olho no Vivo Mais Saudável para conferir outras dicas.

TAGS
cosmético
tratamento estético
peeling
clarear manchas

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ