Cabelos

09/06/2015 01:13 - Atualizado em 29/11/2016 05:34

Argiloterapia capilar: Conheça os benefícios da técnica

O tratamento ajuda a hidratar, revitalizar e fortalecer os fios, diminuindo também a oleosidade e a queda.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você já ouviu falar em tratamentos estéticos para cabelos feitos com argila? A técnica é chamada de argiloterapia capilar e vem ganhando cada vez mais adeptas em clínicas de estética, spas e até mesmo em casa. O componente é rico em propriedades como ferro, potássio, boro, alumínio, enxofre e cálcio, proporcionando mais saúde e beleza para todos os tipos de fios.

Os tratamentos com argila possuem diversos benefícios, ajudando a hidratar, revitalizar e fortalecer as madeixas, além de diminuir a oleosidade e estimular o crescimento dos cabelos. Se você está procurando uma técnica saudável e sem elementos químicos para tratar os seus fios, a argiloterapia é uma ótima opção.

Como funciona a argiloterapia capilar

argiloterapia capilar pode ser feita com diferentes tipos de argila, que se diferenciam pela cor. As opções possuem uma mistura de elementos como derivados do alumínio, silicatos e hidróxidos coloidais, possuindo uma série de vitaminas e nutrientes que ajudam a tratar os cabelos e também a pele do rosto e do corpo.

Entre os benefícios do tratamento estão a limpeza profunda, a absorção de toxinas e impurezas e a presença de propriedades cicatrizantes, anti-inflamatórias, purificantes, adstringentes, remineralizantes e antissépticas. Ele também promove a reconstituição dos tecidos, estimula a circulação sanguínea e linfática e tem efeito purificador.

argiloterapia capilar

Esses elementos ajudam na nutrição e na hidratação dos fios, estimulando a produção da queratina perdida dos cabelos danificados. A argiloterapia capilar funciona como uma máscara de argila que elimina a oleosidade e fortalece o couro cabeludo. Proporciona um crescimento mais saudável, repondo as proteínas e selando os fios.

Saiba quando recorrer ao procedimento

Você pode fazer a argiloterapia capilar em clínicas de estética ou até mesmo em casa, encontrando diversos tipos de argila em pó em lojas de cosméticos. As mais indicadas para aplicação nos cabelos são as cores branca, verde e preta, variando de acordo com os objetivos e as necessidades de cada caso.

A argila branca é mais leve e suave, sendo indicada para cabelos secos e danificados. É rica em silício, alumínio e vários oligoelementos, aumentando a oxigenação das áreas congestionadas e regulando a queratinização em distúrbios do couro cabeludo.

Já a verde é indicada para cabelos normais que precisem apenas de tonificação e de uma limpeza profunda. Com componentes como magnésio, manganês, silício e oligoelementos, ela desinflama, esfolia, regula a produção sebácea e tem efeito desintoxicante e adstringente.

A preta é indicada para quem possui excesso de oleosidade do couro e queda dos fios. Possui elevado teor de titânio, alumínio e silício. Com isso, age como ativadora da circulação e adstringente, contribuindo para renovação celular, cicatrização e desintoxicação, além de ser anti-inflamatória.

Faça em casa

Para fazer a argiloterapia capilar em casa, coloque a argila num recipiente de vidro, cerâmica ou plástico e acrescente água filtrada aos poucos, mexendo até formar uma pasta de consistência leve. Não é indicado utilizar metal para fazer o preparo.

Com os cabelos úmidos, espalhe a pasta de argila sobre todo o couro cabeludo com a ajuda de um pincel. Depois, massageie levemente a cabeça com a ponta dos dedos, em movimentos circulares, durante alguns minutos.

Não esfregue a argila no comprimento dos fios, pois isso pode causar atrito e danificar os cabelos. Deixe agir por 20 minutos e enxágue com água morna. O procedimento pode ser feito a cada 15 dias.

Gostou da dica para ter cabelos lindos? Comente aqui! E aproveite para conhecer as novidades de beleza do Vivo Mais Saudável.

TAGS
hidratação
selagem
argila
cuidados com o cabelo

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ