Terceira Idade

10/08/2015 09:01 - Atualizado em 26/11/2016 08:29

Treinamento resistido melhora o condicionamento físico

Atividade é realizada com pesos e tem como objetivo a tonificação dos músculos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Popularmente conhecido como musculação, o treinamento resistido é a prática de exercícios físicos com a utilização de pesos. A atividade também pode ser realizada com elásticos, molas e resistências hidráulicas e eletromagnéticas. 

Em grande parte das modalidades esportivas, os atletas promovem seu condicionamento físico e ganham em competitividade com a adoção complementar do treinamento resistido. E o acréscimo de massa muscular é apenas uma das características evidentes do processo.

Os exercícios resultam no aumento da força, da resistência, da flexibilidade e da capacidade de aceleração, ganhos que se refletem na melhoria da qualidade de vida de praticantes de ambos os sexos e de diferentes idades.

treinamento resistido idosos com pesos

Treinamento resistido ajuda a reduzir fraturas

Em um treinamento resistido, cada grupo muscular é trabalhado por meio de exercícios localizados, atendendo às necessidades individuais de cada pessoa. Além dos benefícios físicos a órgãos e tecidos do corpo humano, o treinamento promove a melhora da autoestima.

A atividade entre pessoas idosas impede a atrofia muscular e a perda de mobilidade, reduzindo significativamente a ocorrência de fraturas e dores articulares naturais desse período da vida. Também é importante entre os jovens que têm predisposição à osteoporose.

A musculação é eficaz, ainda, na prevenção e no tratamento de doenças reumatológicas, ortopédicas, neurológicas, cardiovasculares e pulmonares. Pessoas saudáveis que treinem com pesos têm mais tecido ósseo nas vértebras que as sedentárias.

Em relação a outras modalidades esportivas, principalmente as aeróbicas, os exercícios resistidos, se bem orientados por profissionais de educação física, isentam a pessoa de traumas como quedas, torções, fraturas e acidentes vasculares cerebrais e coronarianos. Outra vantagem é que as atividades são planejadas e controladas, facilitando o acompanhamento da evolução. 

A prática também contribui para o emagrecimento. A redução do tecido adiposo, principalmente intra-abdominal, é estimulada pelos exercícios concentrados. A quantidade de repetições por série, é claro, precisa ser programada conforme a intenção do treino.

Força e resistência

O treinamento de força é realizado com uma a cinco repetições de cargas elevadas. Já o condicionamento para resistência é feito com cargas menores e variação entre 15 e 20 repetições. As técnicas são direcionadas às diferentes modalidades esportivas e aptidões físicas.

Enquanto os atletas de alto desempenho fazem musculação quase diariamente, a frequência de sessões para idosos e sedentários é de duas a três vezes por semana. O mesmo é recomendado para fins terapêuticos. 

A dica para quem vai começar a “puxar ferro” é procurar academias sérias e profissionais com formação em Educação Física. Antes disso, é essencial um exame médico para verificar se a pessoa está apta a iniciar a atividade.

Qual sua atividade física favorita? Conte para nós! E lembre-se que o Vivo Mais Saudável sempre traz novidades para sua saúde e seu bem-estar.

TAGS
musculação
força muscular
resistência física
emagrecimento

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ