Terceira Idade

12/06/2014 09:00 - Atualizado em 02/12/2016 03:48

Terapia ocupacional para idosos aumenta qualidade de vida

Terapia ocupacional para idosos ajuda em aspectos físicos e emocionais.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A terapia ocupacional para idosos pode trazer diversos benefícios para quem está na terceira idade. Com ela, pode-se promover o bem-estar e melhorar a qualidade de vida dos idosos, que vivem mais e melhor ao participar de atividades que os estimulam em aspectos físicos e emocionais

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

O que é a terapia ocupacional para idosos

A terapia ocupacional para idosos é a área da saúde que auxilia indivíduos a viver melhor na terceira idade. Para isso, a terapia utiliza-se de diversas práticas, procedimentos e orientações. E assim, permite aos idosos experimentar maior independência, confiança e saúde.

Muitas das práticas estimulam a consciência corporal, as relações sociais e as habilidades cognitivas, por meio de oficinas, palestras, jogos e exercícios. Essas atividades variam de acordo com as necessidades e as limitações de cada pessoa. Pode ser necessário, por exemplo, o foco em uma área específica, como a fisioterapia. Dessa forma, o terapeuta ocupacional deve estar atento ao contexto sociocultural, psicológico e de saúde de cada um.

Como funciona a terapia ocupacional para idosos

As atividades de terapia ocupacional para idosos auxiliam, por exemplo, nos casos comuns em idades avançadas de perda de memória, guiando como fazer listas e utilizar dicas para ajudar a se lembrar de algo. A perda de visão também pode ser aliviada com exercícios para melhorar a habilidade de enxergar, reconhecendo padrões e utilizando outros tipos de percepção do ambiente. 

Muitas pessoas preferem envelhecer no seu próprio lar. Por isso, o terapeuta ocupacional pode dar direções de como tornar a casa e as tarefas diárias mais seguras. Pode recomendar equipamentos específicos para alguns casos e dar instruções de como evitar quedas e outros acidentes comuns.

A saúde não é ó único fator que promove qualidade de vida. Sentir-se útil e querido são elementos fundamentais na vida de qualquer um, mas acabam se perdendo, muitas vezes, conforme a idade avança. É aí que entram as atividades lúdicas, como o artesanato, a música, a dança e as artes em geral.

Passo a passo da terapia ocupacional para idosos

Veja alguns pontos importantes sobre a terapia ocupacional para idosos:

- Conhecimento do histórico e contexto geral do paciente, de preferência com a família presente.

- Avaliação de disfunções específicas e análise de dificuldades relatadas.

- Estabelecimento de metas, destacando-se prioridades do ponto de vista do paciente e do profissional.

- Seleção e aplicação de métodos adequados a essas metas, de acordo com as suas condições socioeconômicas.

- Fortalecimento do vínculo entre o paciente e o terapeuta, bem como entre pacientes, pois isso favorece o andamento da terapia.

- Acompanhamento e avaliações periódicas até que o paciente tenha alta, ou seja, tenha capacidade de desenvolver as atividades sozinho.

Apesar do termo “paciente”, o desejável é que o idoso não seja visto como tal. A terapia ocupacional para idosos visa a auxiliar pessoas que desejam ter melhor qualidade de vida, e isso inclui não se sentir como alguém dependente, doente ou incapaz. O idoso, muitas vezes, precisa de uma ajudinha de profissionais que possam auxiliá-lo em seu bem-estar, que envolve condições mentais e educativas, saúde e, acima de tudo, a felicidade consigo mesmo e com as pessoas ao seu redor. 

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ