Terceira Idade

11/09/2015 07:44 - Atualizado em 06/12/2016 02:51

Funções cognitivas melhoram com atividade física

Há benefícios na memória e na capacidade de organização e planejamento.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Assim como em outras fases da vida, a prática regular de atividades físicas é bastante vantajosa na terceira idade. Além de benefícios para o corpo, estudos revelam que, ao se exercitar, ocorre uma melhora nas funções cognitivas.

O processo de envelhecimento é algo natural do ciclo de vida. No entanto, ao apostar em uma rotina ativa, aumentam consideravelmente as chances de manter a independência, o bem-estar e a saúde em dia.

Melhora das funções cognitivas

Um estudo publicado no Journal of Aging and Physical Activity, conduzido por pesquisadores da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, revelou que uma rotina de exercícios aeróbicos melhora os processos mentais de alta complexidade da memória.

A mesma pesquisa apontou para benefícios nas funções executivas cerebrais - ou seja, a capacidade de organização, planejamento e execução de diferentes ações ao mesmo tempo.

idoso correndo no parque para melhorar funcoes cognitivas

O estudo sugere que a prática regular de atividades físicas colabora para a diminuição do declínio mental, comum no processo de envelhecimento. Os pesquisadores afirmam que essa melhora das funções cognitivas por meio do exercício pode estar relacionada ao aumento do fluxo sanguíneo, enviando mais oxigênio a partes específicas do cérebro.

Além disso, o estudo revelou que a prática de 30 minutos de atividades simples, como caminhada ou bicicleta, podem ser tão efetivos quanto um tratamento medicamentoso no combate à depressão.

Benefícios de uma vida ativa

Dr. Carlos André Uheara, geriatra e diretor da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia - Seção São Paulo (SBGG-SP), explica que a atividade física regular é aquela definida como 30 minutos de exercícios em, pelo menos, cinco dias da semana. O médico concorda que o hábito produz efeitos benéficos tanto para as funções cognitivas quanto para a saúde em geral.

"O exercício físico ajuda no controle do estresse e estimula a neurogênese, que tem efeito protetor no envelhecimento cerebral", explica o profissional.

Segundo Dr. Carlos, qualquer atividade que seja prazerosa para o idoso pode ser benéfica. "O indivíduo costuma ser estimulado a realizar atividades que estava acostumado a fazer ou que lhe tragam satisfação", ressalta.

Ele também afirma que o estímulo para caminhada ou hidroginástica pode não ter sucesso, caso a pessoa não obtenha prazer nessa atividade. "Dança de salão, tai chi chuan, lian gong, caminhada, hidroginástica e corrida são opções saudáveis", sugere o geriatra.

Saiba Mais
Conheça os benefícios do aikido para os idosos
Dança circular: Brincadeira de ciranda também serve para idosos
Confira 6 dicas de alongamento para terceira idade

Manter-se ativo física e mentalmente ajuda no controle e na prevenção de doenças crônicas como diabetes e hipertensão arterial, diminuindo o risco de perda de autonomia e de independência que ocorre após um infarto ou AVE (acidente vascular encefálico, o popular "derrame").

hidroginastica para melhorar funcoes cognitivas

"Além disso, é um estimulador ao convívio social para preservação e ampliação do círculo de amizades", completa o médico geriatra.

Uma rotina ativa melhora a saúde, a cognição e a qualidade de vidaEstimule seus pais, avós ou amigos idosos a apostarem em exercícios regulares! Essa pode ser a receita perfeita para melhorar o humor e sentir-se mais realizado no cotidiano.

Que achou das dicas? Deixe seu comentário! E continue ligado no Vivo Mais Saudável para conferir mais novidades de saúde e bem-estar.

TAGS
cognição
memória
autonomia
envelhecimento

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ