Terceira Idade

03/03/2015 03:47 - Atualizado em 01/12/2016 07:26

Fisiculturismo na terceira idade: Conheça riscos e benefícios

Não há proibições, mas idosos precisam de cuidados especiais para praticar o fisiculturismo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Quando envelhecemos, um dos primeiros sinais do avanço da idade é a deterioração da massa muscular. O corpo começa a “cair”, mas o fisiculturismo pode combater essa manifestação natural do organismo, pelo menos até certo grau.

Com um treinamento frequente e constante, a musculatura não atrofia e pode, inclusive, ser aumentada, mesmo na terceira idade. Estudos recentes comprovaram que trabalhar o físico pode garantir uma aparência mais jovem para quem já passou dos 60 anos. Saiba mais.

fisiculturismo

Avanço da idade é mais tranquilo com o fisiculturismo

Doenças comuns da velhice, hipertensão e osteoporose, podem ser combatidas com a rotina de exercícios do fisiculturismo. Ficar parado é uma forma de adoecer com mais facilidade, portanto atividades que estimulem a concentração e os músculos auxiliam a prevenir esses problemas.

Os problemas típicos da terceira idade incluem diminuição da estatura, desvio de coluna, dificuldade de locomoção, comprometimento da coordenação motora, falta de equilíbrio, acúmulo de gordura, perda de massa muscular e tempo prolongado para cura de lesões. Com o fisiculturismo, é possível evitar essas complicações e ganhar definição corporal.

Se os treinos forem bem-elaborados, seguindo orientações médicas e acompanhamento de personal trainer, o fisiculturista idoso conquista mais qualidade de vida. O corpo e a força se tornam mais vigorosos, a energia é melhorada, a mobilidade fica mais fácil e a pessoa se torna mais independente e confiante.

Quando envelhecemos, a definição dos músculos se torna mais difícil porque a força é reduzida. No entanto, o corpo pode se adaptar a uma rotina de exercícios, que deve ser introduzida com tranquilidade e sem pressa. A musculação precisa começar com pesos menores, que vão aumentando conforme a vulnerabilidade diminui.

Cuidados com o fisiculturismo devem ser intensos

Professores da University College, de Londres, especializados no cuidado de idosos, alertam para os cuidados na prática do fisiculturismo na terceira idade. Não são todas as pessoas que podem se submeter a uma rotina intensa de exercícios para ganho de massa muscular.

Uma avaliação física e acompanhamento médico periódico são cruciais para praticar o esporte e manter a saúde em dia.

Existem exceções, como senhores de 90 anos que praticam fisiculturismo. Porém, eles já têm um histórico de exercícios, tomam cuidados durante os movimentos na academia e seguem regras alimentares. A maioria das pessoas não consegue levantar muito peso após os 60 anos, sendo que isso é normal, em função da degeneração física da idade.

O começo de uma prática esportiva na terceira idade precisa ser lento e cuidadoso. Não existem empecilhos etários, mas a intensidade dos exercícios sempre deve considerar a avaliação médica. Grande parte dos idosos não se exercita de forma regular. Por isso, aumentar a frequência dos aeróbicos é fundamental antes de começar algo mais pesado.

Gostou das dicas de atividade física? Então deixe um comentário! E concorra agora a um smartphone Sony Xperia enviando um zap para o Vivo Mais Saudável. Adicione (21) 96702-5151 nos contatos do seu celular e responda: "Como um app pode ajudar você a ser mais saudável?". Saiba mais aqui.

TAGS
musculação
exercícios para idosos
riscos
precauções

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ