Terceira Idade

25/08/2015 03:20 - Atualizado em 06/12/2016 10:04

Capoterapia utiliza a capoeira para melhorar a saúde

A prática regular de atividades físicas traz benefícios para a qualidade de vida do idoso.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Já imaginou usar a capoeira como forma de terapia? Este é o princípio da capoterapia, que utiliza os elementos da modalidade típica brasileira para melhorar a qualidade de vida dos idosos.

Daniel Magalhães de Andrade, assessor de comunicação da Associação Brasileira de Capoterapia e professor de capoeira, explica que a técnica objetiva respeitar as condições físicas, as potencialidades, os limites e as características psicológicas individuais dos praticantes. Saiba mais sobre o assunto.

alunos praticam capoterapia

Como a terapia surgiu

Com exercícios simples e cantigas de roda, a capoterapia surgiu em 1998. Através de uma parceria com o Governo Federal, o Mestre Gilvan Andrade desenvolveu um projeto chamado "Capoeira para Todos", podendo assim atender diversos grupos da sociedade - crianças, adultos, pessoas com deficiência e idosos.

“O sucesso com os idosos foi muito grande e, sendo assim, o projeto voltou no ano seguinte com mais força, já com o nome de capoterapia. Pouco tempo depois, esse projeto que atendia alguns grupos de idosos em Taguatinga (DF) cresceu e ganhou curso de capacitação”, conta Daniel.

Hoje, o curso com cinco módulos. A formação já foi realizada por cerca de 90 profissionais e a modalidade já atendeu mais de 80 mil pessoas em todo o Brasil e alguns outros países, como Alemanha e México.

Os benefícios da capoterapia

Segundo Daniel, os benefícios da técnica são variados. “Muitos dos idosos estavam em casa abandonados, prendiam-se demais a medicamentos por exagero e baixa autoestima, eram mal valorizados.”

Saiba Mais
Depressão na terceira idade pode ser combatida com exercícios
Conheça os benefícios do aikido para os idosos
Dança circular: Brincadeira de ciranda também serve para idosos

“Depois que entraram na capoterapia, passaram a se amar, conhecer lugares e pessoas, valorizar a vida, viajar nos nossos retiros, podendo, assim, ter uma melhora grande na qualidade de vida, uma sobrevida maior. Muitos descobriram talentos e força que nem conheciam até então”, conta o professor de capoeira.

O profissional lembra, também, que não somente os idosos podem praticar, mas todas as pessoas interessadas. A terapia foi elaborada para todos os seguimentos da sociedade. Há exercícios funcionais específicos para a terceira idade, mas também a capoterapia mix, voltada para jovens, que lembra mais o trabalho aeróbico.

As crianças, por sua vez, podem se beneficiar de uma capoeira mais lúdica, imitando animais e aprendendo novas tarefas, além de respeito aos pais, ao trânsito e ao meio ambiente. Cadeirantes e pessoas com deficiência mental também têm suas características respeitadas.

“É um leque extenso que pode ser aberto com a capoterapia. As pessoas podem praticar indo até uma das turmas presentes, seja numa escola, centro de saúde, grupo da terceira idade, enfim, as portas são sempre abertas”, adiciona Daniel.

Que tal sugerir o esporte para seus familiares? Uma vida ativa reflete diretamente no bem-estar dos idosos. Mais disposição, melhora do humor e até mesmo um organismo mais forte são alguns dos resultados de quem pratica atividades físicas.

Não deixe de nos contar o que você achou do artigo! E aproveite para conferir mais dicas de saúde e exercícios para idosos aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
capoeira
bem-estar
atividade em grupo
terapia

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ