Terceira Idade

11/09/2014 05:00 - Atualizado em 06/12/2016 09:03

Boxe para idosos é opção de exercício para o corpo e a mente

Boxe para idosos previne perda de mobilidade e problemas associados ao sedentarismo.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Um ringue, luvas de boxe e um lutador. O cenário leva a pensar que o competidor é um jovem atlético, não é mesmo? E quem disse que o pessoal da terceira idade – homens e mulheres – não pode praticar o esporte? O boxe para idosos tem se popularizado no Brasil por trazer melhorias físicas e emocionais a quem tem mais de 60 anos.

boxe-para-idosos

Dentre as vantagens ao corpo, é mencionada a otimização do condicionamento físico, já que o boxe para idosos prioriza os trabalhos de força muscular sem, na verdade, realmente promover combates que possam causar lesões. Os praticantes da inofensiva luta aprendem golpes de esquiva e ataque, o que impulsiona os reflexos e a coordenação motora.

Boxe para idosos ajuda na agilidade

Com o processo de envelhecimento, reduz-se a agilidade dos movimentos. O boxe, neste sentido, imprime velocidade, deixando vovôs e vovós fisicamente mais rápidosAlém de ser uma solução para o sedentarismo comum entre os mais velhos, o boxe para idosos pode impulsionar a qualidade dos ossos à medida que, ao fortalecê-los, evita a desmineralização.

Antes de iniciar os treinos, atividades de aquecimento e alongamento são realizadas, o que é sempre positivo. Para os vovôs que estão acima do peso, pode-se cogitar a preparação para os treinos com exercícios de pular corda.

Nestes casos, o acompanhamento de um educador físico é imprescindível, pois o impacto pode causar danos à coluna e às articulações dos que não estiverem em condições para tal.

Os efeitos psicológicos associados à introdução da prática à rotina compreendem mais disposição, já que a pessoa, independentemente da idade, passa a fazer parte de um grupo e acaba socializando mais. Além disso, os idosos, ao vestirem suas luvas, deixam de lado a imagem de pessoas frágeis, o que pode aumentar a autoestima.

Boxe para idosos no combate à depressão

Desse modo, o boxe para idosos é tido igualmente como uma opção para lidar com a depressão associada ao envelhecimento. Ao proferir golpes, as pessoas adeptas do esporte têm a chance de aliviar o estresse do cotidiano, além de canalizar sentimentos de raiva e irritabilidade.

Apesar dos prós, é importante que o idoso passe por uma avaliação médica antes de aderir ao boxe para idosos. É essencial que a pessoa esteja ciente de suas capacidades e limitações para que o boxe acabe sendo uma experiência positiva.

Para os treinos, é importante que roupas leves sejam utilizadas e calçados antiderrapantes sejam calçados. O uso de óculos também deve ser evitado para que não ocorram acidentes.

Profissionalmente, lutadores de boxe só podem competir em Olimpíadas, por exemplo, até os 34 anos. Então, ao conjeturar a ideia de ingressar no mundo da luta, tenha em mente que combates profissionais estão fora de cogitação.

O boxe na terceira idade serve apenas como uma ferramenta de equilíbrio entre corpo e mente, portanto, de busca por mais saúde e qualidade de vida. O ideal é que, quando acima dos 60 anos, a pessoa pratique boxe por no máximo duas vezes na semana: mais do que isso pode haver desgaste.

Gostou das dicas? Comente aqui! Curta também a página Vivo Mais Saudável no Facebook.

TAGS
esporte
terceira idade
atividade física

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ