Terceira Idade

13/08/2015 08:09 - Atualizado em 06/12/2016 02:55

Aquapilates reduz o impacto dos exercícios

Pilates na água propicia equilíbrio, alongamentos sem dor, correção da postura e melhora do sono.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Desenvolvido a partir dos mesmos princípios do método de solo da prática, o aquapilates permite aos praticantes flutuar na água e reduzir a tensão nas articulações com os exercícios propostos.

Podendo também ser usado para fins de fisioterapia, o diferencial do método é a resistência da água como aliada dos movimentos. A seguir, conheça como a modalidade funciona e quais os benefícios que ela pode trazer para a saúde, principalmente na terceira idade.

Segundo Marcelo Roque, professor de formação para instrutores de pilates na água e para fisioterapeutas, os exercícios do aquapilates podem ser utilizados em aulas para condicionamento físico ou para grupos especiais de idosos, gestantes e pessoas com problemas posturais.

Dessa forma, o professor afirma que o método é bastante utilizado por fisioterapeutas especializados em reabilitação aquática, no tratamento de pacientes com distúrbios na coluna vertebral, pacientes com problemas neurológicos ou geriátricos e com déficit de equilíbrio.

aquapilates senhoras na agua

Roque explica que a diferença entre o pilates convencional e o aquapilates está na concentração e no centramento, que são princípios básicos da técnica em relação a outras. “Os movimentos devem ter uma grande e forte conexão com a mente enquanto se executam os exercícios que podem buscar controle, equilíbrio, coordenação, alongamento e força”, destaca.

Benefícios da prática

Segundo o professor, os benefícios do pilates na água são bastante similares aos do pilates solo ou de piso. “Em alguns casos, como alongamento e equilíbrio, são melhores na água que em solo. Para idosos esses são justamente os benefícios, além de força, controle do corpo, aumento da capacidade respiratória e maior funcionalidade”, lista.

Ainda, dentro os diversos benefícios citados por Roque, é possível destacar 12 itens que podem auxiliar na qualidade de vida na terceira idade. Confira:

- Alívio as dores corporais

- Amplitude de movimento

- Ganho de autoestima

- Boa forma

- Capacidade respiratória

- Coordenação motora

- Correção postural

- Estimulação do sistema circulatório

- Equilíbrio do nível de estresse

- Flexibilidade

- Prevenção de lesões

- Melhora do sono.

Contraindicações do aquapilates

Roque explica que os exercícios são adequados para todas as idades e podem ser usados em reabilitação e tratamento de algumas patologias, tais como fibromialgia, doença de Parkinson, acidente vascular cerebral (AVC), esclerose múltipla, hérnia de disco e escoliose.

Ainda, o professor destaca que a atividade pode ser utilizada para hiperatividade, doenças relacionadas ao sistema pulmonar, fadiga muscular, síndrome de Down e até mesmo casos de mulheres que passaram por mastectomia, a retirada das mamas.

Roque cita que os exercícios não são seguros em casos de infecção urinária, incontinência intestinal, grandes feridas abertas, epilepsia incontrolada, febre acima de 38 graus, doença contagiosa ou infecção transmissível por água e sensibilidade a produtos químicos usados em piscina.

Além disso, não podem praticar o aquapilates pessoas com doença arterial periférica grave, doença renal, eclampsia (no caso de gestantes), inflamação articular, enjoo e labirintite, fraturas não consolidadas e tímpanos perfurados.

Você já tinha ouvido falar de pilates na água? Que achou da novidade? Conte para nós! E confira mais dicas de atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
pilates na água
condicionamento físico
exercícios para idosos
funcionalidade

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ