Musculação

05/06/2015 10:21 - Atualizado em 03/12/2016 07:57

Uso indevido de anabolizante causa danos irreversíveis

Anabolizantes podem modificar a produção hormonal e causar diminuição dos testículos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O anabolizante é uma droga elaborada a partir da testosterona. Ela é capaz de aumentar ou fabricar esse hormônio no corpo. Também conhecido como esteroide anabólico, é formado por compostos químicos que induzem o ganho de massa muscular. Famosos nas academias, esses produtos alteram as sínteses hormonais para favorecer o desenvolvimento de músculos.

Nem sempre o anabolizante provoca efeitos positivos no organismo. Apesar de sua indicação médica para reposição hormonal, ele pode prejudicar a saúde, aumentando os níveis de colesterol e sobrecarregando o trabalho do fígado e dos rins. Conheça um pouco sobre a função dos esteroides anabólicos e saiba como eles atuam no corpo.

Quem usa anabolizante?

Apenas três anos após a descoberta das funções da testosterona no corpo humano, já surgiram os anabolizantes. Em 1935, pesquisadores apontaram que o hormônio era responsável pelas características sexuais do homem, produzindo os espermatozoides. Além disso, a melhora na disposição e na recuperação física após exercícios fez com se tornassem populares.

anabolizante

Existem inúmeros esteroides anabolizantes fabricados no mundo. Desde 1938, eles são vendidos em ampolas para injeção direta no músculo, na forma líquida ou oleosa. Outros podem ser administrados via oral. Mais recentes, cremes cicatrizantes, adesivos para pele e pomadas também possuem compostos anabólicos.

Apesar das diferentes dosagens e concentrações, as drogas possuem sempre o mesmo princípio ativo: a testosterona modificada. Como o hormônio é originalmente masculino, o uso em mulheres causa efeitos colaterais que incluem mudança de voz, crescimento de pelos e alteração menstrual.

Cada vez mais, elas procuram o anabolizante para criar massa corporal rapidamente. O efeito de virilização das mulheres, provocado pela testosterona, inclui também involução das mamas, parada na fabricação de óvulos, aumento do clitóris e outros danos a diferentes órgãos.

As reações diferem porque cada pessoa possui características biológicas distintas. Além disso, o tempo de uso e a dosagem também acarretam consequências diversas.

Quando o anabolizante é recomendado?

Homens que não produzam testosterona suficiente para que seu organismo funcione corretamente podem recorrer ao anabolizante para repor as quantidades que faltam. No entanto, é fundamental o acompanhamento médico para as aplicações.

Caso o organismo esteja perdendo gordura excessivamente, injeções de esteroides podem ajudar a controlar esse emagrecimento. Geralmente, esses casos incluem pessoas com HIV, alguns tipos de câncer, anorexia ou depressão profunda.

Apenas um médico pode receitar o uso de anabolizante, que varia em dosagens e fórmulas para cada pessoa. Não existe um padrão de uso, portanto somente um profissional é capaz de determinar qual o melhor produto para o paciente.

O uso sem indicação clínica dos anabolizantes pode causar inúmeros efeitos colaterais que comprometem a saúde dos usuários. Um dos mais significativos é o aumento do colesterol LDL, considerado ruim, e diminuição do HDL, o colesterol bom. Além disso, acontece um aumento de carga hormonal no fígado, que pode resultar em hepatite e câncer.

Alterações no tecido do coração também podem aparecer em quem usa esteroides, o que leva a arritmia cardíaca. Agressividade e acne estão entre as consequências mais visíveis, junto com queda de cabelo e redução na produção de espermatozoides, que pode provocar danos irreversíveis, como a diminuição dos testículos e o aumento das mamas.

Gostou das dicas para uma vida com saúde? Então deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
malhar
academia
músculos
hormônios

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ