Musculação

06/10/2014 02:36 - Atualizado em 22/11/2016 03:05

Treino Drop Set promove resultados, mas tem riscos

Treino Drop Set leva ao esgotamento muscular e é ideal para a hipertrofia.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Almejada por muitas pessoas, a hipertrofia não é fácil de alcançar. Para chegar a esse resultado, muitas técnicas de musculação foram desenvolvidas, variando o número de repetições, a carga empregada e a duração do treino, por exemplo.

O treino drop set é uma das técnicas mais comuns entre os fisiculturistas, por promover um ganho mais acentuado de massa muscular. No entanto, a atividade é de nível avançado e exige atenção aos riscos de lesões.

Crescimento muscular

O processo de crescimento muscular é complexo e depende de microlesões nas fibras dos músculos. Quando os músculos sofrem pequenas fissuras - ocasionadas pelo esforço físico -, o organismo trabalha para criar e repor as células. As células novas acumulam-se sobre as lesões, aumentando, de forma lenta e gradativa, o tecido muscular.

treino-drop-set

Treino drop set é recomendado para quem deseja hipertrofia

O exercício contribui de forma muito significativa para a hipertrofia muscular, mas não é eficaz para o ganho de força e de resistência. Assim, a modalidade não é recomendada para quem pratica musculação tendo como objetivo principal a perda de peso e a melhora do condicionamento físico, por exemplo.

Atletas de esportes como corrida, futebol e atletismo devem esquecer do treino drop set e optar por modalidades que fortaleçam a musculatura, sem tanto acréscimo de massa muscular e de peso.

Objetivo do treino drop set é o esgotamento muscular

A técnica consiste em exercitar os músculos até que seja alcançada a falha ou a fadiga, também conhecidas como o esgotamento muscular. Isso significa chegar ao limite do corpo, quando realmente não há mais como continuar a série de repetições.

Nesse momento, é diminuída a carga entre 30% e 50% e o exercício é repetido até o esgotamento novamente, com descanso praticamente nulo. O processo geralmente leva entre três e quatro etapas, reduzindo a carga praticamente ao mínimo no final da série.

Um exemplo: o atleta começa fazendo o exercício supino reto com 30 kg em cada lado da barra. Na décima segunda repetição, ocorre a falha, impossibilitando-o de continuar. A carga é reduzida para 18 kg e, sem perder tempo, o exercício é repetido até o esgotamento.

Normalmente, a segunda série tem a metade de repetições da primeira. Por fim, o peso é reduzido para 10 kg e a fadiga muscular é alcançada pela última vez.

O treino drop set é adotado por fisiculturistas porque praticamente esgota o músculo, privando-o de toda sua energia. Com isso, as microlesões das fibras são acentuadas e o processo de crescimento do tecido muscular é potencializado.

Acompanhamento profissional

Por tratar-se de uma técnica avançada, é imprescindível que um profissional de Educação Física acompanhe o exercício. Se não houver acompanhamento de alguém especializado na área, os riscos de lesões crescem muito, já que o treino drop set visa ao esgotamento muscular.

Manter uma dieta adequada também é importante, pois o treino drop set irá consumir praticamente toda a energia muscular, podendo ser extremamente prejudicial ao organismo se executado em jejum, por exemplo.

Curtiu nossas dicas? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
drop set
musculação
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ