Musculação

12/09/2015 04:17 - Atualizado em 03/12/2016 09:07

Stiff garante bumbum durinho e coxas firmes

Para evitar lesões, é fundamental que a coluna permaneça ereta durante todo o exercício.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Um treino de musculação permite alcançar resultados positivos na conquista de curvas mais torneadas e músculos mais definidos. O stiff, exercício que aposta na articulação dos membros inferiores, sem flexionar as pernas, é uma dessas alternativas.

Os músculos primários envolvidos na atividade são os posteriores da coxa (isquiotibiais) e os glúteos. De forma secundária, os eretores da espinha e o quadríceps.

mulher praticando stiff

Entenda o stiff

O movimento do stiff é feito em pé, mantendo-se o corpo ereto, com os pés posicionados lado a lado, na linha do quadril. O praticante deve segurar a barra com os braços estendidos e inclinar-se para a frente, abaixando o peso com apoio da cintura. Antes que o peso toque o chão, é necessário retornar à posição inicial.

Esse é um movimento de extensão do quadril. Os joelhos devem ser mantidos levemente flexionados, mas as pernas se mantêm eretas durante todo o exercício.

Entre os erros mais cometidos durante o treino de stiff,  o arrendondamento da coluna é um dos destaques. Ele faz com que a sobrecarga da barra seja direcionada às costas e não ao quadril, como deve ser feito. Dessa forma, o esportista tende a criar estresse sobre os ossos e sentir desconforto e dor.

Saiba Mais
Entenda como os princípios Weider são usados na musculação
Agachamento smith: Aprenda como executar o exercício de forma correta
Leg Press: Veja dicas para fazer o exercício de forma correta

Outro erro comum nessa atividade é o tempo em que o exercício é realizado. Para trabalhar os músculos de forma eficaz, é fundamental que o stiff seja feito devagar, sem descidas rápidas, treinando os músculos a aguentarem o peso.

Além disso, outro cuidado importante durante o treino é relacionado à flexibilidade de cada pessoa. Quando há um encurtamento no movimento dos músculos posteriores da coxa, é natural que haja uma diminuição na amplitude. Porém, essa condição deve ser respeitada a fim de evitar lesões. Exercícios de alongamento poderão ajudar na melhora da flexibilidade.

Para não forçar a lombar, a pessoa deve contrair o abdômen e ter atenção à posição da coluna, mantendo-a ereta ao longo de todo exercício.

infografico stiff

Tenha atenção na execução do movimento

O exercício é indicado para pessoas que já tenham mais experiência em treinos de musculação. Isso porque o movimento requer coordenação e força muscular. O aumento de peso deve ser feito de forma gradativa, mantendo a consciência corporal e evitando sobrecarregar os músculos.

A orientação de um educador físico é muito importante para que você aprenda o movimento de maneira correta e, assim, execute-o com segurança. Apesar de o stiff ser um exercício antigo e, portanto, um velho conhecido dos praticantes de musculação, ele pode causar lesões sérias, se feito de maneira errada.

Além disso, um profissional poderá identificar se esse é o melhor exercício para o seu objetivo, baseado em seu histórico de saúde (possíveis lesões, traumas e dores) e na sua rotina de atividades.

Esse exercício faz parte do seu treino? Você acredita que ele pode ser benéfico para tornear as pernas e garantir um bumbum mais definido? Deixe sua opinião nos comentários! E aproveite para conferir outras dicas de atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
coxas
glúteos
academia
exercícios com barra

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ