Musculação

12/11/2014 10:01 - Atualizado em 29/11/2016 10:49

Saiba por que o aquecimento é fundamental antes da malhação

Aquecimento previne lesões e otimiza rendimento na academia.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Apesar de não ser aconselhado, o comportamento é comum e fácil de flagrar em academias: motivado pela pressa, pela preguiça ou por compromissos inadiáveis, o sujeito decide ignorar o aquecimento e iniciar o treino já em alta intensidade. Mas essa atitude não é recomendável: a incidência de lesões e a queda no desempenho estão entre as principais consequências de não aquecer os músculos adequadamente antes do exercício.

Aquecimento favorece o fluxo sanguíneo

Ao iniciar um exercício físico, o organismo sofre alterações em seu funcionamento, a fim de adaptar os órgãos à nova exigência. Assim, o coração, os pulmões, alguns músculos diversos e a circulação passam por modificações ligadas, também, aos hábitos alimentares e à rotina do praticante.

Para que essa alteração ocorra de forma perfeita, com uma adaptação integral ao exercício que se pretende praticar, o aquecimento tem papel fundamental. Ao preparar o praticante em termos fisiológicos e até psicológicos, o processo reduz as chances de lesões articulares e musculares, contribuindo para potencializar o desempenho.

aquecimento

Tipos de aquecimento

Existem basicamente duas formas de aquecer:

Aquecimento geral

Está voltado para o organismo como um todo. O aquecimento geral eleva a temperatura corporal, ativando o metabolismo e as atividades dos sistemas cardiovascular e respiratório. Além disso, contribui para ativar as estruturas do sistema nervoso, melhorando o estado de alerta e a atenção, o que favorece o aprendizado técnico e a precisão dos movimentos. Algumas das formas mais comuns são pular corda e fazer exercícios leves na esteira e na bicicleta ergométrica.

Aquecimento específico

Essa modalidade, por outro lado, trabalha exercícios específicos aos músculos que serão exigidos na atividade, devendo suceder o aquecimento geral. Assim, há um redirecionamento sanguíneo para estas regiões, tornando-as mais irrigadas e supridas de oxigênio. Como o aumento da temperatura corporal não é proporcional ao aumento da temperatura muscular, o aquecimento específico não pode ser ignorado. Geralmente, pode ser praticado por meio de rotações específicas de articulações e exercícios musculares leves.

Entre os principais benefícios do aquecimento - aqui incluídas as duas formas - ao condicionamento físico, pode-se citar:

- Aumento do fluxo sanguíneo para os tecidos musculares trabalhados

- Atenuamento do número de lesões em músculos, ligamentos e tendões

- Elevação da temperatura corporal

- Aumento da elasticidade do músculo

- Aperfeiçoamento da coordenação motora

- Melhora nos níveis de atenção

- Aumento da oferta de oxigênio para os músculos ativos.

Risco de lesões aumenta sem aquecimento

Foi comprovado cientificamente que o aquecimento antes dos exercícios de alta intensidade ajuda a prevenir a incidência de lesões. Esse fato se deve, principalmente, ao aumento na temperatura do tecido e à elasticidade muscular.

Músculos frios e com saturação sanguínea baixa são mais suscetíveis a danos quando comparados a músculos aquecidos e melhor irrigados. Assim, o aquecimento se torna ainda mais importante nas épocas mais frias do ano.

Vale lembrar que, além do aquecimento, o alongamento também contribui para o exercício físico ao aumentar a elasticidade dos músculos, proporcionando movimentos mais amplos e complexos. A grande vantagem do alongamento é o fato de não exigir equipamentos complexos, podendo ser realizado até mesmo em casa, a fim de melhorar a respiração e a postura. O próprio ato de se espreguiçar, por si só, já configura um alongamento.

Gostou das nossas dicas? Então deixe um comentário e não esqueça de acompanhar nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
academia
atividade física
saúde
corpo

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ