Musculação

06/08/2014 09:00 - Atualizado em 03/12/2016 03:07

Rico em carboidratos, suplemento maltodextrina ajuda a ganhar massa

Maltodextrina é um dos principais suplementos musculares utilizados na musculação.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Um dos mais conhecidos suplementos utilizados por atletas de qualquer atividade esportiva, a maltodextrina é uma das principais aliadas de quem busca ganhar massa muscular. A malto, como é popularmente chamada, é um carboidrato complexo proveniente do amido – geralmente de milho, mas também de outros amidos como a mandioca – e conta com um alto valor calórico. Como é constituído por polímeros de glicose, este suplemento é facilmente absorvido pelo organismo, e por isso é recomendado apenas para quem faz atividades físicas de alta intensidade.

maltodextrina
Maltodextrina deve ser consumida assim que se terminar o treino. Foto: Shutterstock

A maltodextrina é facilmente encontrada à venda e pode ser consumida em gel ou em pó, diluída na água, de acordo com o seu peso. Na musculação, o ideal é tomar o suplemento após realizar o treinamento, para repor as energias gastas – a malto repõe o glicogênio muscular, e também transporta os nutrientes para as células de forma mais eficaz, graças ao alto índice glicêmico causado pela sua composição (maltose e dextrina).

Maltodextrina tem que ser aliada dos treinos

Devido ao seu alto valor calórico, a maltodextrina só deve ser consumida nos dias em que forem realizados treinamentos. Além disso, o suplemento não é indicado para quem faz treinos apenas por lazer ou de forma estética, já que estes trabalhos não costumam gastar mais calorias do que a malto contém – o que levaria a um acúmulo em forma de gordura, exatamente o contrário do que se costuma buscar na academia e na musculação.

Consumo da maltodextrina tem que ser indicado por nutricionista

Assim como acontece com qualquer suplemento, é recomendado consultar um nutricionista antes de começar a tomar maltodextrina. Em geral, o seu consumo é contraindicado para diabéticos, já que trata-se de um carboidrato de rápida absorção, e por isso eleva rapidamente os níveis de glicose, causando hiperglicemia. Também há que se tomar cuidados para não consumir a malto em excesso, o que pode acarretar aumento dos níveis de insulina – além do possível ganho de peso caso a quantidade de calorias ingeridas seja maior do que a energia gasta na academia.

Combinação com outros suplementos

Para quem busca um aumento de massa muscular, a maltodextrina geralmente é consumida em conjunto com whey protein e albumina, pois o carboidrato vai auxiliar a entrada de proteína nos músculos. E deve-se sempre contar com uma alimentação balanceada para garantir o melhor resultado possível. De forma geral, o ideal é consumir mais proteínas no período pré-treino, enquanto o pós-treino deve combinar proteínas e carboidratos na mesma refeição. Uma das vantagens da malto é o seu valor, bem mais barato do que outros suplementos: um pacote de um quilo custa entre R$ 10 a 15.

A proporção ideal para o consumo de malto no shake em pós-treino é de 1 grama de carboidrato para cada quilo que você tenha. Pode-se juntar a isso proteína (0,5 grama por quilo de peso) para conseguir um melhor resultado.

Leia também:

Whey protein promove ganho de massa muscular

Isotônico: é bom não abusar

Saiba tudo sobre o BCAA e suas vantagens

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ