Musculação

28/07/2014 04:00 - Atualizado em 01/12/2016 09:32

Remada unilateral trabalha músculos das costas e dos braços

Prática da remada lateral é importante para prevenir lesões e ainda desenvolve a musculatura.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Quando falamos em musculação, o mais comum é logo pensarmos em braços, peito e abdômen bem definidos. O corpo ideal, no entanto, precisa ter equilíbrio, ou seja, todos os grupos musculares devem receber a mesma atenção. A remada unilateral é um exercício que, além de desenvolver músculos do braço, trabalha fortemente a musculatura das costas.

Costas são alvo da remada unilateral

Treinar também essa parte do corpo é muito importante, pois as costas têm um impacto muito significativo no tamanho e na forma do corpo. Os músculos dorsais são os maiores do tronco. Eles estão parcialmente escondidos pela espinha e, quando bem desenvolvidos, conferem à pessoa aquele clássico e belo visual em forma de “V”. 

remada-unilateral

Além do aspecto estético, desenvolver essa musculatura torna mais fácil levantar maiores cargas de peso. A prática da remada unilateral ainda previne que ocorram lesões nas costas.

Embora seja mais conhecida por ser um dos melhores exercícios para trabalhar as costas, a remada unilateral ainda desenvolve os abdominais e ajuda a pessoa a ter mais estabilidade durante os movimentos.

Esse exercício também é conhecido pelos nomes de puxada horizontal ou serrote. Ele é feito com pesos que movimentam os dorsais, braços e ombros. Os músculos alvo da remada unilateral são o trapézio médio, o grande dorsal, o romboide, o bíceps, o latíssimo do dorso, o deltoide posterior e eretor da espinha.

Como fazer a remada unilateral

Esse é um exercício muito fácil de ser realizado. O ideal é ter um profissional de educação física ou fisioterapeuta que lhe auxilie e ensine o movimento correto, levando em conta também o peso ideal.

Basicamente, para praticar a remada unilateral a pessoa deve segurar o peso com a palma voltada para dentro, repousando a outra mão e o joelho sobre um banco, inclinando-se para a frente e mantendo a coluna reta e praticamente paralela ao chão. Mantenha o cotovelo do braço que está segurando o halter levemente flexionado.

Movimente, então, o peso verticalmente para cima, ao longo do torso, de modo que seja levantado o cotovelo até o nível mais alto possível. Em seguida, abaixe o peso até a posição inicial. É importante que o tronco esteja relaxado, com a sua parte superior paralela ao chão, e a postura ereta. Os pulsos devem estar em linha com o antebraço e o cotovelo próximo ao corpo.

Atenção aos detalhes

A dica para a pegada do halter é que ele esteja paralelo ao dorso - assim, o exercício funciona melhor. Se você tentar uma pegada pronada ou supinada, a tendência é que o halter fique colidindo contra o torso.

Já a trajetória, se for feita na direção do peito, vai trabalhar a parte superior do latíssimo e o trapézio inferior. Com o levantamento do halter em uma trajetória mais baixa, na direção do abdômen, os músculos trabalhados serão os latíssimos inferiores. Já a posição ideal do corpo deve ser com o torso apoiado no banco, pois fica reduzida a tensão incidente na coluna.

Quanto à amplitude do movimento, deve ser maximizada alongando o latíssimo na parte baixa do exercício, elevando também o cotovelo até o ponto onde for possível, na parte alta do exercício, como falado anteriormente.

Receba dicas do preparador físico das estrelas no Vivo em Movimento com Marcio Atalla 

E aí, gostou do texto? Então deixe um comentário e acompanhe nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
remada
exercício físico
treino físico

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ