Musculação

19/09/2015 08:04 - Atualizado em 09/12/2016 05:35

Isometria muscular transforma o seu corpo

Exercícios estáticos são alternativa para conquistar força, resistência e flexibilidade.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Na hora de diversificar o treino e incluir novos exercícios, a isometria muscular pode ser uma ótima opção. A técnica é realizada de forma estática, utilizando o corpo contra um objeto imóvel ou apenas mantendo-o em determinada posição.

Esse grupo de exercícios visa a fortalecer os músculos - mesmo sem o uso da força(!) - e contribui na prevenção de lesões. A isometria muscular pode ser alternada com atividades dinâmicas, potencializando ainda mais os resultados do treino.

homem pratica isometria muscular no chao

Entenda a isometria muscular

Encoste-se em uma parede e flexione os joelhos em uma posição como se você estivesse sentado em um banco imaginário. Mantenha-se nessa posição por alguns minutos. Teoricamente, parece fácil, mas isso exige esforço. Com o passar do tempo, os músculos tendem a se contrair e, consequentemente, ficar mais fortes.

Além da definição, a isometria muscular colabora para a prevenção de atrofias, melhora a flexibilidade e é muito benéfica para quem possui problemas nas articulações. Como não há movimentação, a atividade evita que ocorra sobrecarga articular. Além disso, contribui para a resistência de ligamentos e e tendões.

Esse tipo de exercício trabalha com grupos musculares pontais. Ou seja, se o atleta pretende melhorar a resistência e a força em determinada parte do corpo, a isometria pode ser um importante aliado.

Os exercícios podem ser praticados em qualquer lugar e trazem importantes benefícios para a saúdeAlém do fortalecimento e da tonificação muscular, a atividade propõe a superação do praticante, melhorando seu desenvolvimento motor. Para conquistar resultados positivos, porém, é importante que o atleta execute exercícios diferentes, trabalhando com partes variadas do corpo.

[[saiba_mais]]

Confira três exercícios para você praticar:

1. Braços: Segure uma barra com os cotovelos dobrados em uma ângulo de 90 graus e fique parado.

2. Abdômen: Deite-se no chão e eleve o corpo devagar, apoiando-se sobre os antebraços e os dedos do pé. Mantenha as costas estendidas e os músculos abdominais tensionados.

3. Glúteos: Deite-se no chão de barriga para cima. Eleve o quadril e apoie-se nas escápulas da coluna. Mantenha os pés no chão. Segure o movimento contraindo os glúteos.

Contraindicações da prática

A isometria muscular pode contribuir para a diminuição da pressão arterial. Porém, não é indicada para pessoas hipertensas, pois o aumento da resistência vascular periférica pode gerar uma sobrecarga de pressão no coração. Além delas, crianças, idosos, fumantes e sedentários devem evitar essas atividades ou praticá-las apenas com apoio de um profissional.

Assim como em outras atividades, a progressão ocorre gradualmente. No início, é natural que a resistência não seja tão grande, surgindo sinais de cansaço. No entanto, ao longo dos treinos, o atleta tende a desenvolver mais força e capacidade para se manter estático por mais tempo.

O acompanhamento profissional é fundamental para a orientação do movimento correto. No exercício encostado na parede, por exemplo, é importante que o indivíduo mantenha os joelhos dobrados em 90 graus. Um educador físico ou fisioterapeuta poderá indicar qual a posição correta para potencializar resultados e evitar lesões.

Você costuma praticar esse tipo de exercício durante o treino? Converse com seu instrutor e conheça mais benefícios da isometria muscular! Não esqueça de nos contar o que você achou do artigo e de conferir outras dicas de atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
definição muscular
fortalecimento
exercícios estáticos
força

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ