Musculação

19/04/2015 04:24 - Atualizado em 02/12/2016 04:14

Entenda como os princípios Weider são usados na musculação

Pai dos fisiculturistas, Joe Weider elaborou treinos que são usados até hoje nas academias.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Entre os fisiculturistas, o nome Joe Weider é bem conhecido. Ele é considerado um dos pais do fisiculturismo e desenvolveu diversas publicações sobre o tema. Entre seus trabalhos mais conhecidos, estão os princípios da musculação, que explicam como o treino deve ser feito para obter bons resultados.

Joe não era um cientista ou pesquisador propriamente dito, mas foi responsável por escrever vários artigos e divulgar fotos exemplificando exercícios. Desde a década de 1940, ele vem inspirando quem busca fazer do seu corpo uma espécie de arte muscular. Conheça os princípios Weider e entenda como são usados hoje na musculação.

weider

Os fundamentos principais de Weider

O objetivo principal da musculação é a hipertrofia, ou seja, aumentar o volume de massa muscular. Para isso, um dos primeiros princípios de Weider é a sobrecarga, na qual o crescimento das cargas de peso nos aparelhos deve ser progressivo, aumentando tanto os músculos quanto a força e a capacidade.

Isolação: os músculos possuem formas diferentes de progredir, portanto precisam ser trabalhados de forma isolada, de acordo com seus conjuntos de fibras e sua força limite.

Confusão muscular: o músculo vai se adaptando ao peso conforme as cargas e o treinamento feito. Assim, os exercícios devem variar em cargas, séries e repetições.

Prioridade: dar mais atenção ao músculo menos trabalhado e mais fraco, fazendo treinos mais intensos com ele.

Rotina dividida: sem perder nunca a intensidade, o treino deve ser bem dividido por grupos de músculos. Se você treina em menos dias na semana, as séries e exercícios devem ser aumentados. Quando o treino é feito em mais dias, pode ser menor.

Bombeamento de sangue: é fundamental aquecer os músculos antes de treinar. Exercícios de alongamento e atividades aeróbicas auxiliam a contrair o músculo e prepará-lo para a musculação.

Monte um treino com base em Weider

Weider descreveu muito daquilo que hoje se faz em academias. Sua experiência com o fisiculturismo também proporcionou um conhecimento sobre como devem ser montadas as séries de exercícios.

Superséries: séries intensas ajudam a deixar os músculos primários e secundários fatigados mais rapidamente e reduzem o tempo de treino.

Séries compostas: esse tipo de série é feito em conjunto com superséries e exige mais dos músculos, já que aumenta a força, o tamanho e a resistência. Weider recomendava fazer o supino reto e, logo depois, ir para a rosca direta, fechando o circuito em um treino aeróbico até a exaustão.

Trisséries: segue o esquema das séries compostas, mas com apenas três exercícios de três grupos de músculos diferentes.

Séries gigantes: esse é o treino mais conhecido entre os fisiculturistas e propõe que sejam feitas quatro ou cinco séries diferentes, compostas de quatro ou cinco exercícios por músculo.

Princípio holístico: esse princípio sugere a individualização dos treinos, das repetições e dos exercícios, incentivando células musculares diferentes para construir as fibras dos músculos.

Cíclico: sugere que a rotina seja variada, mudando-se os treinos de forma cíclica. Um exemplo seria treinar a resistência, a força, a hipertrofia, a definição e a vascularização.

Isotensão: nesse principio, aumenta-se o controle muscular com o objetivo de produzir maior resistência e bombeamento de sangue para o músculo.

Gostou das dicas de atividade física? Deixe um comentário! E não esqueça de conferir nosso especial Você Mais Saudável - Corpo. Você já sabe: sempre tem novidade aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
musculação
fisiculturismo
treino
séries de exercícios

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ