Musculação

23/05/2015 10:11 - Atualizado em 21/10/2016 10:03

Entenda a função da beta-alanina para seu treino

Beta-alanina é utilizada para melhorar o rendimento e deixar os músculos tonificados.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Quer potencializar os resultados do seu treino na academia? Então, você precisa conhecer a beta-alanina, um aminoácido que pode ajudar a criar uma espécie de “reserva muscular” no seu corpo. Descoberta há mais de 100 anos, a substância hoje faz parte de suplementos para aumentar os níveis de carnosina muscular

Ela não é considerada um aminoácido essencial, mas é produzida na forma beta já naturalmente. Sua função é ajudar a estabilizar o pH dos músculos, criando um reservatório. Quando absorve íons de hidrogênio, liberados de acordo com a intensidade dos exercícios, ela permite resultados mais visíveis na tonificação dos músculos. Saiba a seguir como utilizar a beta-alanina no seu treino.

beta-alanina

Como a beta-alanina melhora os resultados

Os músculos conseguem se desenvolver melhor quando o organismo produz um nível adequado de pH muscular. Porém, quando são trabalhados em excesso, por meio de exercícios de musculação, tendem a ficar abaixo da taxa ideal, o que provoca uma queda no rendimento do atleta, que perde força.

É aí que entra o papel da carnosina, que age para prevenir que o pH do músculo fique abaixo do esperado. Ela é capaz de prolongar o tempo no qual o músculo funciona com potência máxima, aguentando cargas altas.

Quando a substância beta-alanina é quebrada pelo corpo, as partes que se dividem se transformam na carnosina. Ou seja, ingerir a suplementação com essa substância permitiria aumentar ainda mais as taxas da carnosina, melhorando o tônus dos músculos.

No próprio treino com pesos, os níveis de carnosina muscular já aumentam. Comparações entre fisiculturistas e pessoas que não tem o hábito da musculação mostram que aqueles que treinam possuem aproximadamente duas vezes mais carnosina nos músculos do que os não treinados.

Quanto usar de beta-alanina?

Os efeitos da beta-alanina são bastante parecidos com o da creatina, um outro tipo de aminoácido usado para potencializar os treinos de musculação. Ambas conseguem aumentar os níveis da carnosina, que eleva a força e resistência muscular e melhoram a capacidade aeróbia e anaeróbica. Além disso, as duas substâncias diminuem o tempo de recuperação muscular.

No entanto, a beta-alanina não deve ser substituída pela creatina, já que o desempenho com a primeira suplementação pode ser superior ao da segunda. É possível também combinar o uso, mas sempre recorrendo à orientação médica e profissional.

A principio, o uso da substância é seguro, já que não provoca alterações no sangue, no fígado e na produção hormonal. No entanto, é sempre recomendável avaliar sua saúde antes de utilizar qualquer suplementação. Converse com o médico e faça um check-up sempre que ele achar necessário.

A dosagem usada com mais frequência varia de 3 a 6 gramas, distribuídas ao longo dia, treinando ou não. Algumas pessoas utilizam 2 gramas antes de treinar para aproveitar o impulso que a substância provoca logo depois de ingerida. Em alguns casos, o impulso inicial do suplemento pode gerar desconforto e mal-estar, o que requer a interrupção do uso.

É possível encontrar o suplemento em versões de cápsula, tablete ou em pó. Existem diferentes marcas e tamanhos de dosagens, que variam de preço em locais especializados e lojas esportivas autorizadas.

Gostou das dicas de atividade física? Então deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
músculos
treinos
academia
suplementos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ