Musculação

04/11/2015 03:34 - Atualizado em 08/12/2016 01:35

Crucifixo invertido: Veja por que fazer o exercício

Ele fortalece os músculos dos ombros e ajuda a garantir uma postura correta.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Um corpo riscado, com músculos ressaltados e pouca gordura é o que muita gente deseja para o verão. O crucifixo invertido está entre os exercícios recomendados para o aumento da massa magra corporal, ajudando a garantir ombros marcados e maiores. Se você que chamar atenção na praia, aposte nele!

Segundo Diogo Capitânio, professor da academia Fórmula de São Bernardo do Campo-SP, o crucifixo invertido é um exercício que pode ser realizado com máquinas, polia ou halteres. Qualquer que seja a escolha, o importante é estar acompanhado por um profissional de Educação Física. Conheça mais e veja por que incluir essa opção no seu treino.

homem praticando crucifixo invertido

Quando fazer o crucifixo invertido

O exercício é recomendado para quem deseja ressaltar os ombros e ter um corpo mais harmônico. Ele trabalha principalmente deltoide posterior, lateral, trapézio, romboides, infraespinhal, redondo menor e redondo maior, músculos da região superior.

Entre as vantagens do crucifixo invertido está a possibilidade de atenuar as dores nas costas causadas por uma postura inadequada. “Ele fortalece a porção posterior de ombros e isso ajuda a manter um boa estrutura e a proteger a sua articulação”, explica o professor.

O exercício pode ser realizado de duas a três vezes por semana, nos dias em que você realizar os treinos de ombro e costas. Assim como qualquer outra parte do corpo, a região necessita de descanso para crescer. Jamais aposte nos mesmos movimentos por dois ou mais dias seguidos. Dê uma pausa e garanta resultados mais consistentes. 

Saiba Mais
Pulley frente fortalece os músculos das costas
Dores nos ombros: Saiba o que pode causar o problema
Confira como realizar um treino de ombros

Cuidados com o crucifixo invertido

Todos podem realizar o crucifixo invertido. O que devem ser analisadas, de acordo com Capitânio, são as diferenças entre níveis de treinamento. Para o professor, o mais adequado é que iniciantes pratiquem a atividade na máquina com cargas leves, enquanto alunos em fase intermediária e avançada podem fazer o movimento livre.

É importante ficar de olho na postura, mantendo a região lombar protegida “durante a execução para não gerar nenhum tipo de tensão muscular nessa região”, diz Capitânio. Os cotovelos, importantes no movimento, devem ficar levemente flexionados. Essa posição ajuda a evitar oclusão articular.

Para evitar erros, o mais indicado é apostar em uma carga adequada para o seu corpo. Nada de exagerar para fortalecer os músculos. Assim como o emagrecimento, o crescimento de massa magra depende de diversos estímulos e é dado com o tempo.

Práticas como balançar o corpo durante a execução ou realizar a parte excêntrica dos movimentos sem coordenação e sem contração muscular são falhas que podem prejudicar os seus resultados. Se você não tem certeza que está praticando o exercício de forma correta, peça para o seu instrutor ficar de olho.

E então, vai encarar o crucifixo invertido? Conte para nós! E aproveite para conferir outras dicas de atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
treino de ombros
membros superiores
massa magra
ganhar massa

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ