Musculação

25/02/2016 10:00 - Atualizado em 24/11/2016 07:46

Creatina faz mal: Verdade ou mito?

O suplemento deve ser utilizado por quem pratica atividades pesadas e de curta duração.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O uso de suplementos sempre gera controvérsias entre praticantes de atividades físicas. Porém, não adianta achar que a creatina faz mal sem entender por que alguns profissionais a recomendam para a prática de treinos pesados.

A nutricionista esportiva Geórgia Bachi explica que a creatina é formada por três aminoácidos: arginina, glicina e metionina. Esse produto exerce um papel importante na contração muscular, servindo como uma reserva de energia para atividades de "curta duração, alta intensidade e com curtos períodos de recuperação”, descreve.

A seguir, veja como recorrer ao suplemento sem riscos.

homem forte não pensa que creatina faz mal e toma o suplemento

4 benefícios da creatina

1. Ajuda a melhorar a força máxima de quem a consome

2. Garante melhor resistência muscular para os treinos

3. Auxilia no ganho de potência anaerôbica

4. É aliada no aumento da massa magra.

Vale lembrar que o suplemento de creatina não pode ser adicionado no plano alimentar de qualquer pessoa. Somente quem esteja em níveis mais avançados de treinamento pode usar esse recurso. Indivíduos que não treinam tão pesado, mas querem resultados parecidos, podem apostar no consumo de carne vermelha ou peixe, fontes naturais da substância.

Quem pratica atividades de longa duração também não aproveita os bons efeitos da creatina. Ela pode causar retenção do líquido e, consequentemente, acarretar aumento de peso e maior dificuldade para treinar. Ou seja, essa é uma boa opção para quem pratica hipertrofia, mas pode não ser a melhor alternativa para corredores de rua.

Afinal, creatina faz mal?

Não! Geórgia lembra que, até alguns anos atrás, havia muitas contraindicações. Ao longo do tempo, porém, os fabricantes de suplementos buscaram novas tecnologias que trouxeram a segurança necessária para os consumidores. “Atualmente, o seu processo de fabricação mono-hidratada elimina tais riscos”, comenta a especialista.

Apesar de não ser perigosa quando consumida conforme as indicações do nutricionista, a creatina faz mal se for usada de maneira incorreta. Em outras palavras, não adianta seguir as dicas de amigos ou mesmo de instrutores físicos sem recorrer ao acompanhamento adequado. É necessário calcular a dose certa a partir da dieta individual e das necessidades de cada organismo.

“O seu consumo deve ser em quantidades pequenas, quando comparado com proteínas completas”, lembra Geórgia. "A utilização varia, em média, de três a dez gramas diários". Marque hora com um profissional da nutrição e tire suas dúvidas sobre o uso desse suplemento.

Gostou das dicas? Deixe um comentário! E aproveite para conferir as novidades de saúde e atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
hipertrofia
massa muscular
suplemento
aminoácidos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ