Musculação

27/05/2016 02:00 - Atualizado em 06/01/2017 06:49

Consuma proteína de arroz para um treino poderoso

A proteína de origem vegetal pode ser incluída na rotina de qualquer praticante de atividade física.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A proteína de arroz está se destacando entre o público apaixonado pela rotina fitness. Fácil de encontrar e de adaptar no cardápio, esse pozinho não tem lactose e pode ser preparado em forma de shake, mousse e tantas outras receitas.

Ligada nas necessidades dos viciados em academia, a indústria encontrou no arroz uma maneira de preparar um suplemento alimentar saudável. Além de liberada na rotina de intolerantes ao açúcar do leite, a opção é uma alternativa para vegetarianos. “Ela é obtida por um processo enzimático que separa o carboidrato das proteínas do arroz”, explica Geórgia Bachi, nutricionista esportiva.

Segundo a especialista, a proteína de arroz apresenta uma combinação diferente de aminoácidos para o organismo. “Ela é principalmente direcionada ao publico alérgico à proteína animal ou vegano”, enumera. A seguir, confira as indicações e a quantidade adequada para obter bons resultados para o "shape".

pó de proteína de arroz em formato de homenzinho forte

Benefícios da proteína de arroz

Confira quatro vantagens especiais desse suplemento.

1. Fonte de triptofano

O aminoácido auxilia na formação da serotonina, neurotransmissor indispensável para a boa qualidade do sono e do humor.

2. Livre de glúten

Pessoas com doença celíaca também podem adicionar a proteína de arroz em sua rotina alimentar.

3. Sem lactose

Livre do açúcar do leite, o produto é liberado na dieta de alérgicos e intolerantes.

4. De origem vegetal

Vegetarianos também podem recorrer ao shake, já que o composto não leva ingredientes de origem animal.

Como consumir a proteína de arroz

A proteína do arroz é particularmente recomendada para indivíduos que possuam alguma das restrições alimentares já citadas. Apesar disso, ela pode ser adicionada na rotina alimentar de qualquer um. “desde praticantes de atividade física até pessoas que tenham dificuldade de consumir proteínas na alimentação”, comenta Geórgia Bachi.

As porções adequadas variam conforme as necessidades de cada sujeito. “Podemos citar, como média, que 30 gramas irão repor a quantidade de aminoácidos necessária em uma refeição”, afirma Geórgia.

Por ser de origem vegetal, a proteína de arroz praticamente não tem restrições. “Ela pode ser utilizada por todos. Apenas precisamos respeitar as quantidades adequadas para cada caso”, reforça a nutricionista.

Por isso, entre em contato com um nutricionista antes de inserir esse composto em sua rotina alimentar. O profissional realizará uma entrevista completa e solicitará exames devem para identificar quais são as suas necessidades nutricionais específicas. A partir daí, poderá traçar uma dieta adequada para o seu caso.

Nunca aposte em dicas de colegas de academia ou de familiares. O uso indevido de suplementos pode prejudicar a saúde e sobrecarregar o organismo.

Gostou das dicas? Então aproveite para compartilhar o artigo com outros interessados em suplementação! E não deixe de conferir as novidades de nutrição e atividade física do Vivo Mais Saudável.

TAGS
suplemento alimentar
proteína vegetal
sem lactose
sem glúten

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ