Exercícios e Treinos

11/01/2015 01:06 - Atualizado em 09/12/2016 10:33

Samba queima muitas calorias de forma animada

Samba proporciona benefícios físicos e mentais aos praticantes.

POR

Redação

  • +A
  • -A

São até 800 calorias queimadas em uma hora de samba. A atividade que envolve dança e muita ginga de cintura é umm grande aliada na hora de emagrecer. Sambar vai além do ritmo e dos passos, auxiliando a vencer a timidez e movimentar todas as partes do corpo. O bem-estar mental proporcionado pelo exercício é causado pela euforia e pela forma descontraída dos passos.

Samba

Considerada uma atividade aeróbica, o samba além do alto gasto calórico, tonifica a região dos glúteos, fortalecendo o bumbum, as pernas, as coxas, o abdômen e os braços. Para intensificar ainda mais um processo de emagrecimento aliado à dança, faça uma dieta equilibrada e acompanhamento nutricional.

Qualquer pessoa, de qualquer idade, pode praticar os movimentos que se tornaram símbolo do Brasil. Mesmo que muitos comecem a dançar mais tarde, na faixa dos 25 anos, não há limites de faixa etária.

Cobrando muita atitude dos seus praticantes, o samba traz sensação de maior autoestima e desenvolve as habilidades corporais. Homens e mulheres aumentam a confiança através dos exercícios, que podem ser feitos individualmente ou em pares.

Gasto calórico do samba depende da modalidade

Não existe apenas uma forma de sambar. A dança foi sendo modificada através dos tempos, passos novos foram criados e subdivisões surgiram. No Brasil, as categorias mais comuns são os sambas rock, de gafieira e de avenida, a porta de entrada para o carnaval.

Samba rock: essa forma da dança mistura ritmos do rock ‘n roll e do samba. Surgido entre os anos 1960 e 1970, ele apareceu primeiramente nos bailes de São Paulo. Por ser mais intenso que a modalidade praticada em gafieira, exigindo um ritmo mais intenso, passos mais elaborados e uma dificuldade maior, ele queima até 600 calorias por hora. “Sambar rock” também auxilia a melhorar a coordenação motora e a atenção.

Samba de gafieira: sambar esse ritmo exige um conhecimento prévio sobre a dança. Os movimentos são muito famosos principalmente no Rio de Janeiro, onde existem as “gafieiras”, que são casas de baile surgidas entre os séculos XIX e XX, a fim de proporcionar às classes mais humildes a prática das danças de salão. De forma elegante e ritmada, as casais se movimentam em passos mais ensaiados e coordenados, queimando cerca de 480 calorias por hora.

Samba de avenida: o mais conhecido de todos, ele é o que se faz na avenida, principalmente no período do carnaval. Sambar na rua requer agilidade, concentração, ritmo, rebolado, marcação de passos, coordenação e firmeza. Essa modalidade da dança trabalha pernas, quadril, bunda, braços e coxas, fazendo com que o praticante queime até 800 calorias por hora.

A popularização do samba

Surgido na Bahia, no século XIX, o samba é composto por uma mistura de ritmos africanos. Popularizada no Rio de Janeiro, a dança criou raízes nesse estado e seus praticantes eram perseguidos na década de 1920.

Pessoas que fossem “flagradas” sambando ou cantando músicas do ritmo iam até mesmo para a cadeia devido ao preconceito que marcava a dança. A partir dos anos 1940, é que ela se tornou um símbolo nacional, propagando a cultura do cavaquinho, do pandeiro e diversos outros instrumentos que o tornaram um dos ritmos mais ricos do planeta.

Gostou das dicas? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
dança
atividade física
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ