Exercícios e Treinos

04/05/2017 09:09 - Atualizado em 22/06/2017 02:25

Os perigos do overtraining para o coração

Saiba os riscos de exagerar no treino

POR

Redação

  • +A
  • -A

Após um período de sedentarismo, você decide retomar às atividades físicas e, para compensar o tempo perdido, intensifica os treinos por conta própria, esperando melhorar o desempenho e conseguir os resultados esperados mais rapidamente. Ou ainda: você já pratica um esporte há algum tempo e, empolgado com os resultados que já alcançou, decide aumentar a intensidade dos exercícios. E assim acaba praticando o chamado overtraining.

O que é o overtraining

O overtraining é o excesso na prática de exercícios físicos, quando há um esforço durante um tempo maior do que o indicado e desrespeitando os limites do seu próprio corpo. O que muitos atletas ignoram são os riscos que esse tipo de atitude pode trazer. O overtraining faz o rendimento cair e atinge o sistema imunológico, fazendo com que o corpo fique mais sujeito a pegar doenças como gripes, resfriados e herpes viral. Além, claro, das lesões que podem acontecer por forçar o músculo a fazer mais do que ele aguenta. Outra consequência que pode acontecer é uma possível arritmia cardíaca por submeter o coração a um grande estresse.

Preste atenção nos sinais do seu corpo

Muitas vezes ignoramos as mensagens que o nosso corpo nos passa. Mas ele costuma avisar os seus limites, com pequenos sintomas de desgaste, antes de realmente apresentar algo mais sério! Antes de tudo, uma consulta ao médico é fundamental para afastar qualquer tipo de problema cardíaco e poder determinar qual o melhor exercício para você- indicando, também, a intensidade e regularidade da prática.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é recomendado que iniciantes pratiquem cerca de 30 minutos de atividade física de leve a moderada, por pelo menos cinco dias por semana.

Desacelere

Quando você comete excessos nos exercícios físicos, o seu corpo sofre um desgaste natural e é preciso que ele se recupere. Uma boa noite de sono e um dia de folga podem ser bons não só para descansar os músculos, como também para evitar problemas como insônia, depressão e alterações no seu humor. Lembre-se sempre da frase: mente sã, corpo são!

Outra atitude importante é intercalar exercícios que exigem grande esforço com outros de menor impacto. Por exemplo: combine a corrida com a natação.

O excesso de treinamento traz vários riscos. Fique atento e conte sempre com a ajuda do seu médico para montar um plano de exercícios compatíveis com o seu perfil. Assim o seu corpo agradecerá e os resultados logo irão aparecer. Vá com calma e boa sorte!

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ

Veja Também