Exercícios e Treinos

06/09/2015 04:55 - Atualizado em 02/12/2016 09:39

Conheça prós e contras do pilates na gravidez

A prática de atividades físicas na gestação deve ser monitorada por profissionais.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Mulheres gestantes devem tomar ainda mais cuidados com a saúde, mas isso não significa privar-se de atividades físicas. Bem escolhidos, os exercícios físicos trazem muitos benefícios para esse momento da vida. Yoga, caminhadas ou pilates na gravidez são ótimas pedidas.

Apesar de manter o corpo ativo na gestação ser muito benéfico tanto para a mãe quanto para o bebê, há algumas ressalvas. Nem todas as gestantes podem praticar qualquer atividade, por mais leve que seja. Confira quais cuidados tomar.

mulher praticando pilates na gravidez

Pilates na gravidez prepara o corpo

Mulheres com uma gravidez normal devem, sim, praticar exercícios. Porém, segundo Aline da Silva Pinto, mestre e professora do curso de Educação Física na Universidade Feevale, no Rio Grande do Sul, é preciso estar atenta às especificidades físicas de cada uma. Nada se aplica de forma generalizada às futuras mamães.

“As decisões relacionadas à pratica de exercícios devem ser tomadas de acordo com as recomendações médicas e articuladas com os demais profissionais da saúde envolvidos na manutenção do bem-estar da mulher”, enfatiza a especialista.

Segundo Aline, o pilates na gravidez pode ser determinante na preparação do corpo para o parto. Essa atividade também vai auxiliar nos desconfortos que possam surgir durante a gestação. Porém, a especialista informa que a modalidade é apenas indicada para gestantes que já foram praticantes do método antes de engravidar.

Saiba Mais
Musculação na gravidez fortalece o corpo da futura mamãe
Fotos de gestantes: Veja dicas para gostar do resultado
Pilates para gestantes corrige postura e traz mais conforto

O método pilates trabalha com um tipo de desenvolvimento muscular chamado de powerhouse, ou casa de força. Isso consiste na contração dos músculos do core, nas regiões lombar e abdominal, para manter o corpo estável durante a prática dos demais exercícios.

“Acredita-se que a contração da casa de força pode ser arriscada para gestantes que nunca receberam esse tipo de estímulo”, afirma Aline. O pilates, em qualquer momento da vida, gera a necessidade de uma aprendizagem que envolve adaptações neurofisiológicas, que variam de acordo com a capacidade e a adaptabilidade de cada indivíduo.

Assim, o pilates não é ideal para quem não é ativa e nunca praticou nenhum exercício do método antes da gravidez. Mulheres que queiram continuar a prática dessa modalidade durante a gestação vão apenas ter as atividades adaptadas para não prejudicar a saúde do bebê.

Atividades físicas na gravidez

A prática de exercícios na gravidez deve ser uma preocupação mesmo antes da concepção de um bebê. Aline recomenda que mulheres sedentárias iniciem uma atividade de forma progressiva.

“O ideal é buscar transformar a rotina aos poucos, agregando o hábito de exercitar-se aos de boa alimentação e controle do estresse”, recomenda a especialista. Quem deve prescrever as atividades é um profissional de Educação Física.

Outra indicação é que se procure fazer pilates em academias e estúdios com certificação para esse método. Conhecer o tipo de trabalho realizado e o histórico de estudo dos professores é essencial para garantir bons resultados e evitar prejuízos ao corpo.

Ainda tem dúvidas sobre o pilates na gravidez? Deixe um comentário! E aproveite para conferir mais dicas de saúde e atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
gestação
exercícios para grávidas
benefícios do pilates
sedentarismo

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ