Esporte

04/12/2014 12:00 - Atualizado em 18/10/2016 08:27

Wakeboard é alternativa esportiva para o seu verão

Wakeboard oferece tombos, adrenalina e diversão nas férias.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Com a chegada do verão e o início da temporada de férias coletivas, cresce o número de praticantes de esportes aquáticos. Se você quer mais adrenalina e velocidade do que o surfe, pode ser a hora de se aventurar no wakeboard. Considerado uma variação do skate e do snowboard, o esporte ainda é desconhecido por muitos. Entenda como a prática funciona e descubra se ela combina com você.

Manobras radicais são comuns no wakeboard

Basicamente, o esporte é praticado da seguinte maneira: em pé, sobre uma prancha, a pessoa é rebocada por um barco, por meio de um cabo e um manete. As duas ondas deixadas para trás pela lancha são aproveitadas como rampas, impulsionando o praticante no ar e permitindo a execução de manobras variadas.

wakeboard

Os melhores locais para a prática são as represas, os lagos e o mar, desde que não haja muito vento e as ondas sejam pequenas. Dificilmente alguém que está começando conseguirá apresentar um bom desempenho em meio a ondas violentas. Entre as principais manobras, incluem-se:

- Touch Water: o praticante toca a água durante uma curva

- Lipslide: consiste em um giro de 90°

- Butterslide 180: o giro é de 180°

- Suicide: o wakeboarder, como o praticante é conhecido, solta o manete no ar e depois agarra-o novamente

- Olie: é o salto sem onda.

Esporte ainda é pouco praticado

O aparato em torno do esporte, que inclui prancha especial, equipamentos de segurança e lancha adaptada, limita a popularização da prática. De fato, o wakeboard ainda é um esporte segmentado, ao alcance de poucas pessoas.

Essa segmentação não impede, no entanto, que um iniciante tenha sucesso e se transforme em um atleta profissional. Embora o caminho seja difícil e a brincadeira não costume sair barata, a disciplina e a força de vontade tendem a superar os desafios. Comece praticando de forma recreativa e, depois, se houver interesse, procure se especializar.

Wakeboard exige cuidados com a segurança

Antes de alugar uma lancha e sair por aí amarrado a uma corda, é preciso conhecer os procedimentos de segurança necessários para a prática do esporte. Se possível, procure escolas náuticas especializadas e com reputação no mercado, a fim de prevenir complicações.

Como acontece com todo esporte que envolve velocidade, o risco de tombos e quedas é potencializado. Não abra mão do capacete e do colete salva-vidas. Além disso, tenha especial atenção no momento de definir o local onde vai praticar o wakeboard: evite as pedras e dê preferência para lugares com boa profundidade.

É preciso entender que o mar, assim como as ruas, é um patrimônio de todos nós: conviver de forma educada e respeitar o espaço do próximo é fundamental. Não invada a privacidade dos outros e tome cuidado para não estragar a diversão alheia. Com um pouco de conversa e bom senso, todos podem aproveitar o que o verão tem de melhor.

Gostou das dicas? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
praia
férias
mar
esporte

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ