Esporte

18/08/2015 02:39 - Atualizado em 01/12/2016 07:15

Tow in: Conheça o surfe de ondas gigantes

A modalidade exige apoio de uma moto aquática ou outro aparato para rebocar o surfista.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Ondas gigantescas e muita adrenalina fazem parte da rotina dos surfistas que encaram o tow in. A modalidade aposta em puxar o atleta para as ondas enormes com a ajuda de motos aquáticas ou, até mesmo, helicópteros.

Thiago Jacaré, surfista profissional de ondas grandes, explica que o tow in surgiu no Havaí, nos Estados Unidos, nos anos 1990. Segundo ele, Laird Hamilton e seus amigos foram os pioneiros do esporte.

tow in surfista na onda

Entenda o tow in

Os esportistas desse tipo de surfe, além de remar, como no esporte tradicional, são "rebocados" para dentro da onda. Isso faz com que atinjam a velocidade ideal para surfá-la, evitando que ela passe antes da hora.

De uma maneira tradicional, os surfistas acabam impedidos de chegar à onda a tempo de aproveitá-las. Assim, a moto aquática ou outro aparato possibilita que o surfista possa chegar à altura ideal, mesmo sem a necessidade de remar com os próprios braços.

Saiba Mais
Conheça o kitesurf, uma opção esportiva para o verão
Divertido e saudável, stand up surf conquista mais adeptos
Surf na terceira idade é possível: Conheça os benefícios

Atualmente, o francês Benjamin Sanchis ocupa a primeira posição no ranking de maior onda surfada no mundo. O recorde foi batido ao surfar uma onda de 33 metros na Praia do Norte, em Nazaré, Portugal. O francês foi levado à onda por Eric Rebière, de moto aquática.

O surfista ultrapassou a marca do norte-americano Garret McNamara, que havia surfado uma onda de 30 metros, na mesma praia. A modalidade é extremamente complexa e apenas surfistas experientes devem apostar no tow in.

Treinamento é fundamental

Segundo Thiago, os atletas que praticam a modalidade precisam estar capacitados com nível técnico de pilotagem e surfe, além de ter experiência com ondas grandes. Isso porque muitos surfistas se revezam entre a prancha e a moto aquática.

Segundo o surfista, o local mais famoso pela prática de tow in no Brasil é a Laje de Jaguaruna, em Santa Catarina. Além desse, Maresias, em São Paulo, também é um destino que atrai muitos esportistas.

Thiago alerta, ainda, que ter um bom condificionamento físico é essencial para se aventurar pelo esporte. Além disso, cursos preparatórios também estão disponíveis, capacitando o surfista e orientando-o sobre cuidados específicos das ondas gigantes.

O tow in vem se popularizando com rapidez ao redor do mundo e conquistando cada vez mais atletas que queiram ir ainda mais além no surfe. O desafio e a adrenalina da modalidade são alguns dos grandes incentivadores do esporte.

Porém, lembre-se: para se aventurar nas ondas gigantes, é preciso disciplina e capacitação. Além disso, uma equipe de apoio também é muito importante para evitar possíveis acidentes. Vale lembrar, também, que esse tipo de surfe deve ser praticado em áreas livres de surfistas de remada, devido à movimentação com a moto aquática.

Você praticaria o tow in? Já tem experiência com o surfe tradicional? Compartilhe a sua opinião e discuta sobre o assunto com outros leitores do Vivo Mais Saudável! E aproveite para conferir nossas dicas de atividade física e bem-estar.

TAGS
ondas gigantes
surfe
Havaí
esporte no mar

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ