Esporte

11/01/2015 10:04 - Atualizado em 06/12/2016 08:34

Skate queima calorias e fortalece articulações

Andar de skate oferece muitos benefícios para a saúde dos praticantes.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Você sabia que andar de skate, além de propiciar momentos muito divertidos, ainda queima calorias e traz diversos benefícios à saúde? 

Por que andar de skate

Andar de skate garante bem-estar físico e psicológico. Ele proporciona inúmeros benefícios, como:

- Fortalecimento das articulações

- Estabilidade nos ligamentos e tendões

- Maior consciência corporal

- Melhora do equilíbrio

- Tonificação dos músculos

- Melhor desempenho físico no dia a dia.

Além disso, o gasto calórico com a atividade faz você perder até 500 calorias em uma hora praticando na rua ou em pistas.

skate

Alternativa ao surfe

Surgido como uma alternativa ao surfe, apareceu pela primeira vez no final da década de 1950. Surfistas da Califórnia, nos Estados Unidos, criaram algo similar ao esporte que praticavam para não precisarem esperar pelas ondas no mar. Sem utilização de água, a nova prática começa a se desenvolver então com a aplicação de rodas de patins em uma madeira com formato de prancha.

Nomeado de sidewalk surfing (“surfe de calçada”, em inglês), o esporte foi se popularizando por todos os Estados Unidos e, em 1963, muda de nome, sendo conhecido como skateboarding. A partir daí, os skatistas inventam manobras, mudam os estilos de exercícios e dão características próprias à modalidade.

Os primeiros skates foram produzidos pela Roller Derby, que fabricavam os shapes (pranchas) retos. Para competir com essa empresa, a fábrica Makaha introduz novos designs e diferentes shapes, que eram feitos por Larry Stevenson, campeão do primeiro campeonato de skate em Hermosa Beach. Foi a partir desse evento que o esporte se popularizou ainda mais, vendendo cerca de 50 milhões de “pranchas” em apenas três anos.

O skate no Brasil

No Brasil, o skate era chamado de “surfinho” logo na década de 1960. Filhos de estadunidenses trouxeram a novidade ao país e popularizaram o esporte que, de início, utilizava eixos de patins, rodas de borracha e uma prancha de madeira. Ele começou a se propagar mais entre os surfistas, que gostaram da ideia alternativa ao surf no mar.

Com vários altos e baixos, o esporte se consolidou de vez no país no final da década de 1990, quando é fundada a Confederação Brasileira de Skate (CBSk), em 1999. A partir de então, são organizados Circuitos Nacionais, novas pistas são construídas em parques para a prática e, nos anos 2000, ele é ainda mais valorizado no país. Aparecem então os famosos skatistas como Bob Burnquist e Sandro “Mineirinho”, tetracampeão consecutivo de skate vertical no mundo.

Modalidades

Para ser um skatista, é preciso conhecer as principais formas do esporte. Capacetes, joelheiras e cotoveleiras são os equipamentos de segurança mínimos para a prática, que requer muito cuidado. Radicalmente, tanto mulheres quanto homens fazem manobras e saltos bastante perigosos, mas que chamam atenção nas formas diferentes da atividade.

No Freestyle, as manobras são realizadas no chão e em sequência. O Down Hill é feito por descidas em ladeiras em alta velocidade. O Down Hill Slide se faz descendo ladeiras rapidamente e com manobras de derrapagem. Na forma Vertical, existe uma pista com subdivisões de modalidades porque as manobras diferem com as condições da área.

O Street Style é para o skatista de rua, modalidade feita com bancos, escadas, corrimões e diversos outros obstáculos, sendo o mais praticado no mundo. As competições são realizadas nas categorias Street (circuito com obstáculos) e Half Pipe (em rampa com formato de “U”).

Gosta das nossas dicas de atividade física? Então deixe um comentário! E não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
esporte
atividade física
saúde

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ