Esporte

08/10/2015 04:36 - Atualizado em 03/11/2016 08:19

Saiba quando partir para o big wave surfing

A modalidade é perigosa e deve ser praticada por surfistas com muita experiência.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Enfrentar as maiores ondas do mundo é o desafio do big wave surfing, modalidade escolhida por atletas como a brasileira Maya Gabeira. Seja nos mares do Brasil, dos Estados Unidos ou de Portugal, o esporte é sinônimo de aventura e adrenalina.

Conheça um pouco mais sobre esse estilo de surfe e saiba se ele é indicado para você.

maya gabeira big wave surfing

Big wave surfing pede cuidados

Campeã cinco vezes do XXL Awards, um dos maiores prêmios do esporte, Maya Gabeira é adepta da modalidade e fã de esportes radicais. A musa já enfrentou as ondas de Teahupoo, no Taiti, e de Nazaré, em Portugal. Ela começou a surfar aos 14 anos, por influência de um namorado. Hoje, aos 27, está sempre à procura de novos desafios.

Porém, a jovem já protagonizou um dos maiores sustos do big wave surfing. Em outubro de 2013, ao enfrentar as ondas gigantes de Nazaré, ela caiu da prancha e ficou submersa, sendo resgatada inconsciente. Apesar do trauma, Maya tem planos para retornar aos mares de Portugal.

Esse é um esporte que, além de testar os limites do corpo, possui altos riscos. Em entrevista ao jornal O Globo, Garrett McNamara, outro representante do surfe de ondas gigantes, revelou que pratica meditação e yoga para conseguir lidar com a tensão em alto mar.

Uma das maneiras mais conhecidas de enfrentar as maiores ondas do mundo é com o tow in. Criada em 1990, a modalidade consiste em rebocar os atletas com uma moto aquática até o local. O veículo também serve para resgatar os atletas após a prática do big wave surfing.

garrett mcnamara big wave surfing

Ondas gigantes ao redor do mundo

O big wave surfing não é para amadores. Além de técnica, o esporte requer experiência para o caso de haver complicações durante o surfe. Confira a seguir uma lista com os principais locais para a prática da modalidade.

Praia de Nazaré (Nazaré - Portugal)

É lá que as maiores ondas do mundo são registradas. Em 2011, Andrew Cotton surfou um paredão de 24,3 metros. Garrett McNamara diz ter enfrentado uma onda de mais de 30 metros no mesmo local, mas o feito ainda não foi oficializado.

Mavericks (Califórnia - Estados Unidos)

Através da modalidade tow in, na qual o surfista é levado até a onda por uma moto aquática, o brasileiro Carlos Burle enfrentou uma onda de mais de 21 metros. Isso aconteceu em 2001. Apesar de convidativos para o esporte, os mares de Mavericks reservam outros perigos, como água fria, cavernas rochosas e tubarões brancos. É um desafio e tanto!

Saiba Mais
Nunca é tarde para aprender a surfar: Comece já
Natação é sempre na piscina? Saiba as diferenças da Natação no Mar
Aprenda o que fazer em caso de queimadura por água viva

Jaws (Havaí —- Estados Unidos)

Assim como a praia de Mavericks, Jaws é palco para grandes espetáculos. Com uma arrebentação perigosa, as ondas perfeitas são registradas entre dezembro e março e podem passar dos 21 metros de altura.

Cortes Bank (Califórnia - Estados Unidos)

Descoberto em 2000, o pico rendeu um prêmio em dinheiro para o surfista americano Mike Parsons, após ele surfar uma onda de mais de 20 metros de altura. 

Ilha dos Lobos (Torres - Brasil)

Com ondas de aproximadamente cinco metros e meio de altura, a reserva é a casa de lobos e leões-marinhos. Embora não se comparem aos paredões de água do Havaí e de Portugal, os mares da região são um convite para os surfistas.

Você se arriscaria no big wave surfing? Deixe seu comentário! E aproveite para conferir outras dicas de saúde e atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
ondas gigantes
tow in
surfe
aventura

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ