Esporte

26/04/2015 11:25 - Atualizado em 03/12/2016 02:58

Rapel: Saiba como praticar esse esporte de aventura

Segurança deve ser prioridade ao praticar o rapel, esporte que usa cordas para descer morros e cachoeiras.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Uma prática esportiva que proporciona bastante adrenalina e contato com a natureza é o rapel. A técnica de descida em paredes e vãos livres com ajuda de cordas pode ser feita utilizando manobras verticais para passar por obstáculos da natureza, como paredões, cascatas e penhascos.

Não é qualquer pessoa que pode praticar o rapel. Preparo físico e treinos localizados são fundamentais para descer pela corda. Existem técnicas iniciais que são aprendidas em cursos, mas, na natureza, apenas os mais preparados podem se aventurar. Está pronto para o desafio? Veja como começar.

rapel

Como é praticado o rapel?

O segredo do rapel é conseguir o equilíbrio e o domínio da gravidade, pois o praticante fica pendurado na corda com um freio para controlar a velocidade na queda. Para parar de descer, é necessário prender a corda no freio, que consiste numa peça metálica em forma de um número oito.

Os equipamentos utilizados são bem semelhantes aos do alpinismo e suportam, no mínimo, três vezes o peso do praticante. Cordas, mosquetão (peça de alumínio que faz a ligação entre a cadeirinha e o freio), luva, capacete e cadeirinha compõem os instrumentos necessários para a descida.

No início, a técnica era utilizada por estudiosos de cavernas que, no século 20, buscavam grutas pelos cânions na região dos Pirineus, na França. Para que conseguissem encontrar as cavernas escondidas, eles baixavam pesos em cordas desde o alto dos montes.

Com o aprimoramento da técnica, hoje o rapel é realizado em cachoeiras, pontes e encostas, sendo necessária uma boa preparação antes da descida. O risco de acidentes é grande, por isso um profissional deve acompanhar os praticantes, certificando-se do uso correto dos equipamentos de segurança.

É possível descer pela corda em diversos locais do Brasil. Aventureiros buscam a prática em meio à natureza, como na Chapada Diamantina, na Bahia, na Serra do Cipó, em Minas Gerais, em Natal, no Rio Grande do Norte, e em Canela, no Rio Grande do Sul.

Recomenda-se sempre que os rapelistas estejam acompanhados durante a descida, por razões de segurança. Além disso, conhecer o local onde será praticado o esporte, vestir-se adequadamente e estar bem alimentado são requisitos para o esportista.

Benefícios do rapel

Praticar rapel garante diversos benefícios à saúde. Por ser um esporte radical, proporciona alívio do estresse e contato com a natureza. Além disso, fortalece o sistema imunológico, aumentando a longevidade e reduzindo a probabilidade de aparecerem doenças. Também melhora a flexibilidade, o equilíbrio e a capacidade de concentração.

O esporte também favorece a resistência dos músculos, fortalecendo principalmente membros superiores, bíceps, tríceps e tórax. Desenvolve maior elasticidade corporal e coordenação motora no praticante, que ganha mais precisão nos movimentos.

Para iniciar, tome diversas preocupações, sempre prezando pela segurança. Faça aulas em clubes ou com profissionais qualificados na prática. Use sempre todos os equipamentos e siga as orientações de guias. Estude o assunto e exija conhecer cada detalhe do local onde fará as descidas.

Caso você não conheça o lugar, pode acabar sendo prejudicado por fatores climáticos, que costumam oscilar bastante em morros, onde a temperatura varia do topo para o solo.

Gostou das dicas de atividade física? Então deixe um comentário! E não esqueça que você sempre encontra novidades aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
atividade radical
natureza
esporte de aventura
escalada

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ