Esporte

05/10/2014 10:52 - Atualizado em 20/10/2016 05:43

MMA para crianças: Vale a pena expor seu filho aos riscos?

MMA para crianças é visto como opção contra sedentarismo, mas envolve riscos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O MMA - cuja sigla significa Artes Marciais Mistas - é um dos esportes que mais crescem no Brasil. Nos últimos anos, o UFC popularizou a prática, principalmente em virtude do destaque alcançado por alguns lutadores brasileiros, como Anderson Silva.

Essa popularidade foi tanta, que o esporte passou a ser praticado também por crianças menores de dez anos. O MMA para crianças divide os especialistas em relação aos riscos e benefícios, provocando debates frequentes a respeito. Afinal, a prática é indicada?

Benefícios do MMA para crianças

Os defensores da prática alegam que o MMA traz benefícios à saúde, à coordenação motora e ao desenvolvimento das crianças, salvando-as do sedentarismo e inserindo-as em um contexto social lúdico, com professores especializados e disciplina.

Entre os benefícios apontados, estão:

- Utilização de todos os grupos musculares.

- Desenvolvimento da força, agilidade, equilíbrio e coordenação motora.

- Melhora dos hábitos alimentares.

- Estímulo à atividade física, evitando o sedentarismo.

- Disciplina.

MMA para crianças

No entanto, esses benefícios também podem ser alcançados com a prática de outros esportes. Além disso, as pessoas contrárias ao MMA para crianças alegam que os riscos que o exercício proporciona não valem a pena quando comparados com outras atividades físicas.

Riscos do MMA para crianças

Os possíveis malefícios da prática do esporte dizem respeito ao fato de que as crianças ainda estão em fase de crescimento. Assim, choques e impactos físicos podem ser ainda mais nocivos à saúde, apresentando, inclusive, sequelas na vida adulta.

Além disso, pediatras e psicólogos temem que o desenvolvimento educacional da criança possa ser prejudicado. Os principais riscos apontados:

- Abuso da força: a criança pode abusar do poder que a sua força e as técnicas de luta lhe oferecem, liderando os demais amigos e manipulando-os por meio da violência. Isso pode originar até mesmo situações de bullying estudantil.

- Violência como resolução de conflitos: se a prática do esporte não for orientada de forma devida, a criança pode desenvolver o pensamento de que a violência é um meio viável para solucionar possíveis conflitos, tornando-se um adolescente violento com propensão a rechaçar técnicas de aprendizado que não envolvam competição.

- Baixa autoestima: existe o risco de a criança sentir-se diminuída por não conseguir acompanhar o desenvolvimento físico dos outros colegas, já que a força é fundamental para o sucesso no esporte. Assim, a irritação e baixa autoestima podem levá-la a lutar com crianças menores ou mais fracas, buscando ser aceita pelos colegas.

- Risco físico: o MMA para crianças, por estimular o combate direto - ao contrário do judô e do caratê, por exemplo -, pode acarretar lesões sérias e até traumatismos cranianos. Também há o risco de causar estresse ligamentar. Especialistas veem riscos ortopédicos com a prática do esporte.

Alternativas existem e devem ser consideradas

Na grande maioria das vezes, as crianças chegam ao esporte estimuladas pelos pais. Seja porque eles querem ver seus filhos campeões ou porque consideram o MMA para crianças uma saída viável para o sedentarismo, o fato é que outros esportes também apresentam os mesmos benefícios, sem, no entanto, tantos riscos à saúde dos filhos.

Esportes como natação, corrida, futebol, vôlei e basquete apresentam gastos calóricos semelhantes, não estimulam o combate físico e não apresentam riscos tão acentuados de traumas de qualquer espécie. Além disso, esportes coletivos são os mais indicados para crianças, já que incentivam a cooperação em equipe e o espírito de solidariedade, essenciais para o bom convívio nessa idade - e em todas as outras também.

E aí, o que achou da matéria? Deixe um comentário! E não deixe de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
mma
luta
arte marcial
atividade física

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ