Esporte

14/10/2014 08:27 - Atualizado em 06/12/2016 11:31

Esportes de luta oferecem riscos de lesões na cabeça

Modalidades como o boxe e o MMA registram casos de lesões na cabeça dos competidores.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O MMA - cuja sigla significa Artes Marciais Mistas - é um dos esportes que mais crescem no Brasil. Nos últimos anos, o UFC (Ultimate Fighting Championship) popularizou a prática, principalmente em virtude do destaque alcançado por alguns lutadores brasileiros, como Anderson Silva.

O que muitas pessoas ignoram, no entanto, são os riscos de lesões na cabeça associados ao esporte. A ameaça é série e deve ser levada em consideração por quem pretende iniciar no esporte, principalmente em virtude das consequências futuras.

lesoes-na-cabeca

Boxe e MMA são lutas que mais causam lesões na cabeça

Pela natureza e forma de disputa dos dois esportes, eles lideram o ranking de lutas que mais oferecem riscos de lesões na cabeça. A falta de proteção e o combate direto contribuem para isso.

No boxe, os dois lutadores enfrentam-se em um ringue, buscando o nocaute do adversário por meio do uso dos punhos. A cabeça não é protegida por nenhum tipo de equipamento e acaba sendo o principal alvo, pois um golpe bem sucedido fatalmente acaba levando o adversário à lona.

Já no MMA, dois competidores com o mínimo de proteção lutam entre si fazendo uso de golpes que incluem socos, cotoveladas, joelhadas, chutes, pisadas no pescoço, manipulações nas articulações e outras técnicas de luta. A prática incorpora elementos do boxe, kickboxing, wrestling, jiujitsu e até a capoeira.

A luta só é encerrada quando o tempo termina ou há o nocaute, caracterizado pelo trauma na cabeça, estresse musculoesquelético e estrangulamento do pescoço. Não são raros os casos em que um competidor exibe estado mental alterado após os choques, sem condições de se defender e continuar a luta.

Traumatismo craniano e concussão são lesões mais comuns

De acordo com o ortopedista e traumatólogo Daniel Carvalho, os golpes comprimem o cérebro dentro da caixa craniana, o que pode levar a hematomas internos.

“Quando um lutador recebe um golpe na cabeça, o cérebro sofre uma desaceleração brusca, podendo ser comprimido dentro do crânio. Além disso, pode ocorrer o aumento da pressão intracraniana devido a um hematoma cerebral após lesão”.

Entre as lesões na cabeça mais comuns, estão o traumatismo craniano e a concussão. Os principais sintomas podem surgir imediatamente após o choque ou até dias depois. É importante ficar atento para:

- Alterações na condição de alerta e consciência.

- Convulsões (espamos).

- Fraqueza muscular sem explicação aparente.

- Confusão persistente.

- Pupilas em tamanhos diferentes.

- Inconsciência permanente.

- Nãuseas e vômitos sucessivos.

- Pupilas com tamanhos desiguais.

- Movimentos oculares não usuais.

- Problemas de equilíbrio ou para caminhar.

- Perda de memória.

Lesões na cabeça podem gerar demência pugilística

As constantes lesões na cabeça podem ocasionar consequências graves à saúde do lutador. A demência pugilística tem esse nome justamente por ser vinculada a esportes de luta.

Trata-se de uma doença degenerativa e progressiva, caracterizada por alterações motoras, cognitivas ou psiquiátricas. Falta de coordenação, depressão e euforia são alguns dos sintomas da doença.

Além disso, outros problemas de origem neurológica não são descartados, como o Mal de Parkinson, doença que atinge um dos ícones mundiais do boxe, Muhammad Ali.

Pronto para se proteger desse tipo de lesão? Deixe um comentário e não esqueça de acompanhar nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
esportes
mma
boxe
luta

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ