Esporte

03/02/2016 11:00 - Atualizado em 23/11/2016 11:39

Equitação: Conheça diferentes modalidades do esporte

Hipismo é um esporte olímpico e pode ser usado até como terapia.

POR

Redação

  • +A
  • -A

A relação entre humanos e cavalos é bastante antiga. O animal já era usado para guerrear e para trabalhar desde as épocas mais remotas da civilização ocidental. Não é à toa que a equitação é utilizada até hoje nas mais diversas áreas, da saúde ao esporte.

Para a reabilitação de pessoas com deficiência, uma alternativa é a equoterapia. Já para quem decide se aperfeiçoar no adestramento e em saltos, há o hipismo. Conheça mais sobre esse esporte olímpico.

equitacao

Equitação como esporte

Desde 1912, na Suécia, o hipismo faz parte dos Jogos Olímpicos modernos. Há diversas provas, como adestramento, saltos e o chamado concurso completo de equitação, o CCE, que é praticado tanto individualmente quanto em equipe.

1. Adestramento

No adestramento, o cavaleiro deve saber executar com seu cavalo uma série de movimentos, chamados de figuras, em um tempo predeterminado. Os jurados avaliam com notas de 0 a 10, considerando disciplina, prontidão e elegância, o que exige perfeita sintonia do conjunto atleta/cavalo.

2. Saltos

Aqui, é preciso transpor uma pista que mede de 700 a 900 metros e tem de 12 a 15 obstáculos. O cavaleiro deve fazer duas vezes o percurso da prova com o cavalo. Vence quem errar menos a execução em menos tempo. São considerados requisitos fundamentais do cavalo para essa modalidade potência, força, velocidade e obediência.

3.Concurso Completo de Equitação (CCE)

A modalidade reúne adestramento, cross country e saltos, e pode levar até três dias. A etapa de cross country é feita em uma área que reproduz um ambiente natural, e o cavaleiro deve passar por obstáculos como tanques com água e troncos de árvores.

O vencedor é o atleta ou a equipe que cometer menos faltas e também apresentar habilidades como harmonia com o cavalo, resistência e habilidade durante a equitação.

Outras provas com cavalo

Além das modalidades olímpicas, compõem a equitação outras provas, como o enduro e o volteio. O primeiro é um teste de resistência, em longa distância. Já o segundo é uma espécie de ginástica sobre o cavalo.

No enduro, é preciso percorrer uma trilha com obstáculos naturais, em um tempo predeterminado ou em velocidade livre. Vence quem chegar ao final em menos tempo, ou o mais próximo do ideal, conforme o regulamento estipulado. O percurso é marcado com faixas e sinais e informado previamente.

A condição física do cavalo é avaliada e ele pode ser eliminado durante a prova pelos controles veterinários ao longo do trajeto. O percurso costuma ser de 160 quilômetros, divididos em quatro etapas de 40 quilômetros cada uma, nas competições internacionais.

O volteio é uma das mais antigas modalidades de equitação, com movimentos livres e obrigatórios e exercícios como ajoelhar e ficar de pé em cima do cavalo, além de carregar e levantar outro volteador. As notas consideram técnica, forma, dificuldade, equilíbrio, segurança e integração com o cavalo.

Gostou de saber um pouco mais sobre o hipismo e outras modalidades? Deixe um comentário! E aproveite para conferir as novidades de atividade física aqui do Vivo Mais Saudável.

TAGS
cavalo
hipismo
equoterapia
jogos olímpicos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ