Esporte

16/09/2014 01:00 - Atualizado em 10/12/2016 10:58

Descubra por que o rugby é esporte de alto gasto calórico

Rugby exige força física, mas não é atividade exclusivamente masculina.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Desconhecido da maioria dos brasileiros, o rugby ainda é um esporte com poucos praticantes e raros entusiastas no país. Apesar de ter sido inserido no país no século retrasado, juntamente com o futebol, o esporte não se popularizou na mesma proporção e, ainda hoje, tem pouco apelo midiático.

Crescimento do rugby

Esse panorama, no entanto, parece estar mudando. Reconhecido como uma atividade de alto rendimento e de gasto calórico significativo, o esporte alcançou um crescimento significativo no país nos últimos anos. Pesquisa recente apontou que apenas as artes marciais têm crescido mais do que rugby no Brasi.

Para comparar: em 1963, 95% dos jogadores no país eram estrangeiros, e havia apenas quatro clubes. Em 1988, 75% dos jogadores brasileiros eram nativos, e já havia 35 clubes. Em 2012, o número ultrapassou a marca de 30 mil praticantes, sendo mais de 10 mil jogadores federados e 230 clubes em atividade no país.

rugby

Gasto calórico do rugby equivale à natação intensa

Ao contrário do que se poderia pensar, o rugby não é um esporte exclusivamente masculino. A Seleção Brasileira Feminina, inclusive, tem conquistado resultados mais expressivos do que a masculina, sendo uma das principais referências do esporte na América do Sul.

Para atrair praticantes de todas as idades e biotipos físicos, o esporte contém várias modalidades, cujas regras diferem entre si no que diz respeito ao tempo, número de jogadores, tipo de terreno (areia, terra, grama, quadra, aquático), contato físico permitido e formas de pontuar.

Calcula-se que uma hora de prática do esporte queime cerca de 700 calorias. O número é significativo e se assemelha a pular corda e nadar com intensidade.Traçando comparações com outros esportes, o gasto calórico é superior à prática de basquete, handebol e futebol americano, por exemplo.

Para entender esse cálculo, é preciso compreender o conceito do MET, o parâmetro utilizado para calcular o gasto calórico. MET significa Equivalente Metabólico da Tarefa (na sigla em inglês) e tem um valor convencionado para cada esporte.

As variações calóricas se darão em virtude do tempo dedicado ao exercício, da intensidade colocada em prática, da idade e do peso da pessoa praticante. Um exemplo: dormir é a atividade de menor gasto calórico, 0,9. Isso significa que, se uma pessoa de 70 kg dormir por uma hora (padrão costumeiramente adotado), queimará apenas 63 caolorias.

Popularidade

Como já explicamos, o esporte vem crescendo no país nos últimos anos, embora ainda esteja longe de alcançar a popularidade ao redor do mundo, principalmente nos países de colonização inglesa, onde a cultura da Grã-Bretanha ainda se difunde, como Nova Zelândia e Austrália.

Recentemente, o filme Invictus, que conta a história de Nelson Mandela e sua luta contra o Apartheid, contribuiu para colocar o esporte em foco no país. Além disso, o rugby volta ao quadro de esportes olímpicos na Olimpíada do Rio, em 2016. Na condição de país-sede, o Brasil tem participação assegurada, o que exigiu esforços da Confederação Brasileira no sentido de incentivar o esporte, aumentando seu prestígio e popularidade.

E aí, curtiu nossa dica? Então deixe um comentário! E não esqueça de ficar ligado na nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ