Esporte

15/09/2015 07:55 - Atualizado em 30/11/2016 08:18

Conheça esportes adaptados para pessoas com deficiência

A delegação do Brasil conquistou 109 medalhas de ouro nos Jogos Parapan-Americanos de 2015.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Não só de fisioterapia se faz o tratamento de uma pessoa com deficiência. Os esportes adaptados para as limitações físicas de homens e mulheres são essenciais para manter a saúde. E o Brasil se destaca nessa área: em agosto de 2015, o país conquistou 109 medalhas de ouro nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto, no Canadá.

Com o primeiro lugar no quadro geral e um total de 257 medalhas, o Brasil encerrou o evento com a melhor participação da delegação na história do Parapan. O evento mostra que é possível ser um campeão independentemente das condições físicas. Saiba mais sobre os esportes adaptados.

esportes adaptados cadeirante jogando basquete

Esportes adaptados na rotina saudável

O primeiro passo para praticar qualquer esporte em casos de deficiência é procurar por espaços que atendam às necessidades do atleta. Além de ser específicos para os treinamentos, os locais precisam contar com profissionais capacitados na área, com conhecimento tanto sobre os esportes adaptados quanto sobre a deficiência da pessoa.

Confira abaixo algumas modalidades que podem ser praticadas de acordo com as particularidades de cada esportista.

Deficiência visual

Pessoas com deficiência visual podem praticar atletismo. Acompanhadas por um guia, ligadas a ele por uma corda, elas competem em provas de corrida, saltos, lançamentos e arremessos. No ciclismo, pedalam em uma bicicleta dupla, também guiadas por outra pessoa, que fica no banco da frente.

O futebol também pode ser praticado por indivíduos que não enxerguem total ou parcialmente. No caso, o goleiro do time tem visão total. A bola possui guizos, que emitem sons para que os atletas a localizem, e todos os jogadores usam vendas nos olhos, pois existem graus diferentes de deficiência visual e alguns deles podem perceber sombras e luminosidade.

Um dos esportes adaptados exclusivamente para pessoas com deficiência visuail é o goalball. O objetivo do jogo é arremessar a bola com guizos, com as mãos, em direção ao gol do adversário.

Na natação, as adaptações são feitas nas largadas, viradas e chegadas. Os competidores recebem um aviso por meio de um bastão com ponta de espuma, quando estão se aproximando das bordas.

No judô, o atleta começa a luta já em contato com o oponente. A luta é interrompida quando se perde o contato e não há punições para quem sai da área de combate.

[[saiba_mais]]

Deficiência física

Pode-se participar de corridas, saltos, revezamentos, lançamentos e arremessos, com uso de próteses ou cadeiras de rodas.

O basquete é jogado por paraplégicos, amputados e atletas com sequelas de poliomielite. Todos do jogo devem estar devidamente sobre suas cadeiras de rodas.

Já no vôlei, podem competir atletas amputados, principalmente nos membros inferiores, mas sem o auxílio da cadeira de rodas. Eles jogam sentados, apenas podendo perder o contato com o chão nos deslocamentos.

No ciclismo, pessoas com paralisia cerebral usam bicicletas convencionais ou triciclos, de acordo com o grau de lesão do atleta. Para os cadeirantes, a modalidade se chama handcycling e a própria cadeira é movida com as mãos.

O halterofilismo é um dos esportes adaptados em que os atletas ficam deitados em um banco e executam um movimento de supino. A prova começa quando a barra de apoio é retirada, deixando o braço totalmente estendido. Atletas com deficiência física nos membros inferiores ou com paralisia cerebral podem praticar.

esportes adaptados atletismo com proteses

Quem pode praticar esportes adaptados?

Com preparação e auxílio médico, muitas pessoas com deficiência podem se tornar atletas. O profissional que acompanha o indivíduo provavelmente já indicou algum esporte para ele praticar, e o paciente é sempre livre para decidir incluir alguma atividade física em sua vida.

Com a ajuda de especialistas, é possível montar o treino ideal para cada tipo de deficiência. O educador físico deve estar atento à eficiência do movimento, ao fortalecimento, à velocidade e à ação muscular. Para aqueles que desejem praticar os esportes adaptados, mas sem participar de competições, a diferença estará na intensidade do treino, que deve ser menor.

O que você achou da participação brasileira nos Parapan-Americanos? Deixe seu comentário! E continue ligado no Vivo Mais Saudável para conferir dicas de saúde e atividade física.

TAGS
deficiência física
deficiência visual
parapan
esportes paralímpicos

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ