Esporte

27/07/2014 09:30 - Atualizado em 07/12/2016 08:43

Calistenia usa peso do corpo e produz resultado nos braços e abdômen

Exercícios da calistenia são ótimos para o condicionamento físico e não envolvem aparelhos.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Um dos mais frequentes motivos que fazem as pessoas desistirem de treinos em academias é a monotonia do ambiente. No inverno, dá preguiça de sair de casa e, no verão, queremos aproveitar o tempo bom o máximo possível. Uma boa saída é tentar aderir a treinos de calistenia.

O que é a calistenia

Trata-se de um conjunto de exercícios que não envolvem pesos e aparelhos, podendo ser realizados ao ar livre ou qualquer outro ambiente. Você provavelmente já praticou muitos deles e nem se deu conta de que tinha esse nome. Aquela ginástica com bastões, abdominais, flexões, barra fixa, saltos e corridas que o seu professor de educação física fazia você praticar: é tudo calistenia.

A calistenia pode ser descrita como todo o exercício de condicionamento físico feito apenas com o peso do próprio corpo da pessoa que está se exercitando. A origem do termo vem da junção das palavras gregas kallos, que significa belo, e sthenos, que quer dizer força.

A calistenia na história

Até onde se sabe, ela surgiu primeiro na Grécia Antiga. Os exercícios eram usados para preparar os ginastas greco-romanos. Soldados de patrulha da Pérsia observavam, à distância, guerreiros espartanos durante os exercícios e interpretaram esses movimentos sincronizados como sendo apenas uma dança, e não uma preparação e condicionamento do corpo.

Desse modo, a prática é considerada o marco do surgimento da ginástica moderna. Ela se desenvolveu com a origem da ginástica sueca, apresentando uma divisão mais estruturada de oito grupos de exercícios localizados, associando o seu ritmo às batidas de uma música.

A partir de 1860, a calistenia foi introduzida nos ensinos de educação física de escolas americanas. No Brasil, ela foi implantada em algumas academias na década de 1960, passando a ganhar cada vez mais adeptos a partir da década seguinte, até chegarem os anos 80, com a invasão da ginástica aeróbica no Rio de Janeiro.

Benefícios da prática

Os adeptos da calistenia observam ótimos resultados no corpo, sobretudo nos músculos dos braços e abdômen. Mas os benefícios também acontecem na esfera psicológica, proporcionando ao praticante um maior equilíbrio no dia a dia, melhorando expressivamente o humor.

Os exercícios ajudam a melhorar a circulação e a fazer o organismo absorver de maneira muito mais eficiente os nutrientes ingeridos nas refeições diárias.

Mas tanto em homens quanto mulheres de todas as idades, as mudanças na aparência física são o principal benefício que a atividade traz. É ideal para quem quer emagrecer e manter uma barriga seca, pernas bem torneadas e braços fortes. Praticando calistenia de duas a três vezes por semana, junto com uma alimentação balanceada, os resultados são garantidos.

Sugestão de exercício

Veja um exemplo de sequência de exercício de calistenia que pode ser praticada:

- Comece na posição em pé;

- Agache-se, colocando as mãos no chão, abertas alinhadamente com os ombros. Estenda as pernas para fora e para trás, mantendo o corpo reto e alinhado enquanto se move em uma posição básica de flexão de braços;

- Faça flexões, apoiando o peso do corpo em suas mãos e braços enquanto executa o movimento. Mantenha-se nessa posição;

- Com um movimento do tipo tesoura, chute, afastando as pernas;

- Junte as pernas novamente na posição básica de flexão;

- Mova-as de volta até o tórax;

- Pule, retornando à posição inicial do exercício.

E aí, gostou das dicas? Então não esqueça de acompanhar nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
exercício físico
calistenia
dicas de exercícios

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ