Esporte

13/10/2015 01:13 - Atualizado em 16/11/2016 06:37

Bicicross: Conheça essa versão radical do ciclismo

A modalidade alia velocidade e adrenalina, exigindo preparo físico e habilidades técnicas.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Para quem gosta de velocidade e adrenalina, o bicicross é a pedida certa. O esporte é a modalidade mais radical do ciclismo, possuindo categorias de corrida e também de manobras, desafiando ainda mais os praticantes. A atividade proporciona a superação de limites físicos e mantais, trazendo uma série de benefícios para a saúde e o bem-estar.

Além de preparo físico para aguentar as pedaladas intensas, a prática também exige técnica e habilidade dos pilotos, que passam pelos obstáculos em alta velocidade e fazem saltos que não são para qualquer um!

Por haver alto nível de dificuldade e até certo perigo, é preciso utilizar equipamentos específicos e seguir uma série de medidas de segurança. Saiba mais a seguir.

Como funciona o bicicross

A modalidade Bicycle Motocross (BMX), mais conhecida como bicicross no Brasil, surgiu no final da década de 1950, na Europa, e se popularizou na Califórnia no começo dos anos 60. A principal característica desse esporte é a utilização de bicicletas especiais e preparadas para andar em alta velocidade em pistas de terra ou de asfalto.

atleta de bicicross

Nas competições de BMX existem duas categorias: o freestyle (estilo livre com manobras) e o racing (corrida). As pistas são de terra pura, semelhantes às usadas em provas de motocross, o que aumenta o desafio nas manobras. O freestyle também é dividido em modalidades, sendo diferenciadas pelo local e a forma de como são executadas as manobras.

A bicicleta para bicicross é especial e possui um design específico, com pneus de 20 polegadas que garantem aderência e estabilidade ao piloto. Geralmente, ela é produzida em materiais leves, como alumínio, aumentando o controle do atleta sobre o equipamento e facilitando a execução das manobras, além de proporcionar mais velocidade.

A modalidade é popular no Brasil e várias competições acontecem por todo o país, em pistas construídas especialmente para a prática. Desde 2008, o esporte também faz parte dos Jogos Olímpicos, maior competição esportiva do mundo.

Para praticar bicicross, o primeiro passo é utilizar equipamentos de proteção contra tombos, já que é uma modalidade que alia velocidade, técnica e liberdade de escolha nas manobras a serem executadas pelo praticante. As quedas são inevitáveis nesse esporte, mas os equipamentos ajudam a evitar lesões e fraturas mais graves.

Os itens principais para uma prática segura são luvas, joelheiras, cotoveleiras, protetores de peito e costas, capacete, óculos, caneleiras e calçado adequado.

Saiba Mais
Conheça os tipos de bicicleta específicos para cada atividade
Prática do motocross exige grande preparação física do competidor
Ciclismo para idosos mantém a mente e o corpo ativos na terceira idade

Benefícios e vantagens do esporte

Além do preparo e da resistência física adquiridos, a modalidade também auxilia no desenvolvimento cardiovascular e melhora a capacidade cardiorrespiratória. O fortalecimento muscular também é percebido, trabalhando principalmente músculos inferiores, coxas, glúteos e panturrilhas.

Dependendo da intensidade, é possível fortalecer, enrijecer e diminuir o percentual de gordura, pois a atividade proporciona um exercício aeróbico, queimando muitas calorias. Pedalar é uma das atividades físicas mais completas que existem, e o bicicross potencializa ainda mais esses resultados, devido a sua maior intensidade.

Qualquer um pode praticar o esporte, desde que receba as instruções adequadas, utilize os equipamentos de segurança e respeite as próprias limitações técnicas. Topa o desafio? Conte para nós! E aproveite para conferir outras dicas de atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
ciclismo
BMX
bicicleta
bike

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ