Esporte

15/10/2014 01:00 - Atualizado em 05/12/2016 08:21

Ballet alongamento promove equilíbrio e flexibilidade

Ballet alongamento tem menor atenção à coreografia do que o tradicional.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Não é de hoje que a prática do ballet habita o imaginário de muitas mulheres e meninas. Envolto em uma áurea de beleza e encanto, com uma música que contribui para o clima, as crianças frequentemente associam as dançarinas de ballet a fadas e princesas.

A dificuldade de ficar na ponta dos pés e as dores comuns aos exercícios, no entanto, acabam afastando muitas pessoas interessadas na prática. O ballet alongamento surgiu para amenizar esses problemas e popularizar a dança mesmo entre as mulheres adultas, atraídas pelos benefícios à saúde e à forma física.

Ballet alongamento x ballet clássico

A principal diferença entre as práticas está no foco e nos objetivos dos exercícios:

Ballet clássico

É uma dança histórica e de técnica muito apurada, voltada para a música clássica. A prática teve origem nas cortes italianas no século XV, e faz uso de sapatilhas, além de coreografias que exigem muita flexibilidade e equilíbrio.

Ballet alongamento

O foco está nos exercícios de alongamento corporal, promovendo a flexibilidade e o equilíbrio, sem tanto apreço às coreografias propriamente ditas. Não há a necessidade do uso de sapatilhas e também não é preciso ficar na ponta dos pés a todo o momento. A música induz os movimentos, praticados de forma suave e cadenciada

ballet-alongamento

Benefícios do ballet alongamento

Muitas mulheres começam a praticar o exercício atraídas pelos benefícios à saúde. Entre as melhorias, é possível apontar:

Melhora da capacidade cardiorrespiratória

Durante as aulas, a aluna aprenderá a respirar aproveitando o máximo possível da capacidade do diafragma, melhorando a respiração enquanto a adequa aos exercícios.

Postura perfeita

São raríssimas as bailarinas com dores nas costas em decorrência de uma uma má postura. Ao trabalhar os principais grupos musculares, especialmente por meio do alongamento, o exercício contribui para a manutenção da postura. As alunas são estimuladas a manter a postura correta, com abdômen contraído e a coluna alinhada.

Mais equilíbrio

A melhora do equilíbrio é uma consequência da postura correta: o alinhamento de todo o corpo durante os exercícios garante o equilíbrio corporal, proporcionando mais precisão em tarefas simples do cotidiano e menor esforço físico para atingir os mesmos objetivos.

Mais flexibilidade

O ballet alongamento pode até ser melhor que a musculação de academia, pois alonga e trabalha os músculos ao mesmo tempo. A consequência disso é que os grupos musculares não ficam encurtados, diminuindo o risco de lesões. O principal fator responsável pelo acréscimo da flexibilidade é a grande amplitude dos movimentos realizados.

Aperfeiçoamento da coordenação motora

Com o passar das aulas e o domínio dos exercícios básicos, a aluna vai sendo submetida a atividades mais rigorosas e intensas. Isso contribui para melhorar a coordenação motora, já que não há estagnação: sempre é possível melhorar.

De bem com a vida

Ao mesmo tempo em que se trata de uma atividade prazerosa, já que os movimentos acontecem no ritmo da música, o exercício físico libera endorfina, uma substância neuro-hormonal responsável pela sensação de prazer. Além disso, a prática também contribui para melhorar a autoestima e a percepção corporal, promovendo benefícios ao bem-estar.

Gostou da matéria? Deixe seu relato nos comentários! E não esqueça de acompanhar nossa página no Facebook para receber todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
balé
dança
atividade física

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ