Esporte

08/08/2015 09:04 - Atualizado em 08/12/2016 08:55

Aventure-se sobre duas rodas com o BMX

Manobras radicais com bicicletas foram inspiradas no motocross.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O BMX surgiu da diversão infantil de imitar as manobras do motocross com bicicletas e apostar corridas informais em pistas improvisadas. A sigla vem do inglês: bicycle moto cross.

O esporte radical é praticado desde a década de 1970 e teve origem nos Estados Unidos. No Brasil, a modalidade chegou em 1978, quando o bicicross estava crescendo. A ousadia das manobras, que desafiam a gravidade com giros e saltos no ar, transformou o BMX em atração para eventos e shows, além de campeonatos organizados para atrair mais adeptos à prática.

Modalidades do BMX

A bicicleta ideal para praticar o BMX é a de aro 20. O esporte é dividido entre o Race - que é a corrida, a exemplo do motocross - e o Freestyle, estilo livre. Esse último tem modalidades que se diferenciam pelo local e a forma como são executadas as manobras.

bmx silhueta de bicicleta

No Dirt Jump, por exemplo, os ciclistas percorrem rampas de terra, ou até de madeira, com alturas e distâncias variadas. Já no estilo Vert, é utilizada uma rampa em forma de “U”, chamada half pipe, e os atletas realizam movimentos nas bordas e voos para fora da rampa, tentando chegar o mais alto possível.

O BMX praticado nas ruas é chamado de Street, podendo também ser feito em pistas que simulam corrimões, escadas e rampas. A modalidade Flatland é considerada a mais livre, pois o atleta realiza os movimentos na pista, sem rampa e sem saltos, buscando apenas equilíbrio aliado à criatividade. E tem ainda o Park, que é praticado em uma pista com obstáculos.

Como começar

Para começar a praticar BMX, você precisa dos equipamentos adequados para o esporte. Em algumas cidades, existem escolas com acessórios para iniciantes, o que pode ser uma boa opção para você conhecer a atividade e testar suas habilidades sobre duas rodas.

É importante praticar o esporte sempre com acessórios de segurança, como capacete, caneleiras, joelheiras e cotoveleiras. Luvas de ciclismo também ajudam na prática, pois melhoram a pegada no guidom. O ideal é usar sempre camisetas de manga longa e calça comprida para evitar machucados se você cair um tombo – o que é praticamente inevitável.

Se você for realizar a atividade ao ar livre, procure terrenos ou vias fechadas para veículos. Também, sempre cheque as condições mecânicas de sua bicicleta: se os pneus estão cheios, se as roscas de eixo estão apertadas e se os freios estão funcionando, por exemplo.

Benefícios físicos

Praticar ciclismo oferece benefícios como queima de calorias e de gorduras. Sendo uma atividade aeróbica, ajuda no bom funcionamento do sistema cardiovascular e também no desenvolvimento muscular.

No caso específico do BMX, o benefício muscular é ainda maior, pois as manobras exigem muita força física. Por conta disso, é indicado que praticantes desse esporte mantenham alguma atividade complementar, como musculação, para melhorar o desempenho e aumentar a resistência.

Vai encarar o desafio? Conte para nós o que você achou desse esporte! E aproveite para conferir outras dicas de atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
ciclismo
bicicross
motocross
esporte radical

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ