Esporte

10/08/2015 05:02 - Atualizado em 03/12/2016 11:49

Aventure-se nas alturas com a tirolesa

Além de muita adrenalina, a atividade proporciona o contato com a natureza e vistas incríveis.

POR

Redação

  • +A
  • -A

De um passeio nas alturas a uma aventura radical, a tirolesa pode proporcionar as mais variadas emoções. Algumas são mais tranquilas, com pouca altura e distâncias curtas, servindo como uma forma diferente de entrar em contato com a natureza e contemplar belas paisagens. Já outras são mais velozes e se tornam a opção perfeita para quem gosta de adrenalina.

A atividade não exige técnica ou condicionamento físico do praticante, permitindo uma aventura com segurança inclusive para quem nunca praticou. Basta sentar na cadeirinha e deslizar pelo cabo aproveitando a sensação de estar voando em meio a natureza.

mulher sorrindo na tirolesa

Como funciona a atividade

A tirolesa é considerada um esporte de aventura, em que o praticante se desloca horizontalmente através de uma cadeirinha de alpinismo, que é presa por roldanas a um cabo de aço ou corda aérea ancorada entre dois pontos. O comprimento, a altura e a velocidade variam de acordo com o tipo de tirolesa e a sensação que se deseja proporcionar aos praticantes.

A atividade faz parte de muitos circuitos turísticos, pois, além de ser um esporte de muita adrenalina, ela também permite o contato com a natureza e oferece outro ponto de vista das paisagens do local. Pode ser realizada em rios, vales, cachoeiras, pedras e montanhas.

Existem dois tipos de tirolesa: a seca, que começa em uma plataforma e termina em terra, e a molhada, que começa em uma plataforma e termina com queda na água, geralmente num lago.

Há ainda outra versão, chamada Fantasticable, que diferente dos outros dois tipos tradicionais. Enquanto nessas a travessia é feita com o praticante sentado ou na vertical, a nova modalidade é feita com o corpo na horizontal, proporcionando mais velocidade e intensificando a sensação de voo.

Indicações e cuidados da tirolesa

rapaz na tirolesaQualquer pessoa pode praticar a atividade, desde que esteja em condições normais de saúde e o faça em um local apropriado, com orientação profissional e seguindo as medidas necessárias de segurança.

Para realizar a descida, o praticante deve usar uma cadeirinha de rapel, capacete e luvas, estando devidamente conectado à corda ou ao cabo de aço através de mosquetão, fita expressa e roldanas.

Os equipamentos são utilizados em duplicidade para eliminar qualquer risco de queda. A atividade deve ser sempre monitorada por instrutores.

Conforme a Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), alguns cuidados são importantes para praticar a tirolesa. Veja as principais dicas:

- Certifique-se de que os equipamentos estão em bom estado de conservação

- Questione equipamentos sujos, malcheirosos ou visivelmente desgastados

- Capacete é obrigatório

- Cheque seu equipamento e o de seus companheiros, mesmo que mais experientes

- Verifique se as fivelas das cadeirinhas e a trava dos mosquetões estão fechadas

- Nunca tenha pressa para se equipar

- Na dúvida, levante suas questões com as pessoas mais experientes e os condutores

- Use sempre autosseguro duplo (equipamento) e nunca fique solto próximo a locais com risco de queda

- Exija uma segurança extra durante a atividade. Apenas uma pessoa tencionando a corda embaixo do desnível pode não ser suficiente

- Evite malabarismos desnecessários. Ficar de cabeça para baixo, pendular e saltar compromete a segurança.

Pronto para se jogar nessa aventura? Conte para nós o que você acha da tirolesa! E aproveite para conferir mais dicas de saúde e atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
rapel
alpinismo
esporte de aventura
natureza

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ