Esporte

11/12/2014 02:29 - Atualizado em 07/12/2016 02:02

Asa delta: O que você precisa saber para praticar

Voar ao sabor do vento é sinônimo de adrenalina para os praticantes de asa delta.

POR

Redação

  • +A
  • -A

O verão, com seu clima ameno e dias ensolarados, favorece a prática de alguns esportes, como a asa delta. Procurada por quem tem interesse em misturar a adrenalina ao convívio com a natureza, admirando paisagens deslumbrantes, a prática envolve cuidados com a segurança. Entenda mais sobre o esporte neste artigo.

Adrenalina e relaxamento no esporte

A asa delta é um tipo de aeronave composta por tubos de alumínio e uma vela confeccionada com tecidos específicos. A vela reage à pressão aerodinâmica conforme é manobrada pelo praticante, permitindo que a estrutura se sustente no ar.

asa delta

Como o equipamento não é motorizado, cabe ao vento a tarefa de impulsionar a aeronave. Com isso, o praticante precisa entender como o processo funciona, aprendendo a planar de acordo com a direção e a força do vento. Essa característica proporciona uma sensação de liberdade que se confunde com a adrenalina, dando origem ao relaxamento.

A origem do nome está relacionada à semelhança do equipamento com a letra grega delta, que tem forma de triângulo, assim como a asa da aeronave.

Asa delta exige cuidados com a segurança

A segurança do esporte é tida como uma das principais características da asa delta. Os cuidados são os mesmos tanto para quem pretende começar como para aqueles que já têm experiência no ramo. Antes de sair voando por aí, é imprescindível realizar um curso com instrutores especializados.

Embora seja complicado domar os ventos a ponto de conseguir praticar o voo livre sozinho, é possível alcançar a independência com paciência, dedicação e treino. A segurança está diretamente relacionada à qualidade do equipamento utilizado no voo, pois é a ele que você confiará a sua vida.

Entre os equipamentos de segurança individual de uso obrigatório, destacam-se o capacete, o paraquedas de emergência e o chamado engate duplo, que consiste no uso de dois mosquetões.

Além disso, também é preciso estar atento às especificidades do equipamento de voo, como o tamanho da asa, a performance exigida por ela e as condições climáticas - vento, pressão atmosférica, temperatura, possibilidade de tempestades e previsão do tempo em geral.

Onde praticar asa delta

Há duas maneiras básicas de praticar o esporte: a forma tradicional, em que a decolagem se dá a partir de uma montanha com encosta, e a menos usual, na qual o equipamento é rebocado por um aeronave de pequeno porte.

Em geral, os melhores locais para a prática são as regiões de clima seco - onde é mais fácil manobrar o equipamento - e as cidades litorâneas com montanhas. Confira a seguir alguns dos locais mais frequentados pelos praticantes do esporte no Brasil:

asa delta- Bahia: Santa Teresinha, Serra da Jibóia - altitude de 500m

Veja no mapa

- Goiás: Formosa, Vale do Paranã - 550m

Veja no mapa

- Minas Gerais: Belo Horizonte, Serra da Moeda - 650m e 1500m

Veja no mapa

- Rio Grande do Sul: Nova Petrópolis, Ninho das Águias - 650m

Veja no mapa

- Santa Catarina: Santo Amaro da Imperatiz, Morro do Queimado - 620m

Veja no mapa

- São Paulo: Atibaia, Pedra Grande - 580m

Veja no mapa

- Rio de Janeiro: Rio de Janeiro, Pedra Bonita - 530m

Veja no mapa

Que tal praticar asa delta e aproveitar os benefícios da atividade física? Deixe um comentário e não esqueça de curtir nossa página no Facebook para ficar ligado em todas as novidades do Vivo Mais Saudável.

TAGS
esporte
voo livre
atividade física
adrenalina

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ