Esporte

27/02/2016 11:00 - Atualizado em 16/11/2016 11:43

Alpinismo alia aventura e belas paisagens

O esporte pode garantir melhor condicionamento muscular e cardiorrespiratório.

POR

Redação

  • +A
  • -A

Se você é daqueles que não abrem mão de uma boa dose de adrenalina, nada melhor que investir na prática de esportes de aventura. O alpinismo, por exemplo, é uma opção que leva o corpo ao limite da resistência, mas recompensa com belas paisagens. Com o equipamento certo, é possível conseguir bons resultados.

Alpinismo é desafio para corpo e mente

O nascimento oficial do alpinismo é atribuído a Horaca-Bénédict de Saussure, um geólogo suíço que desafiou pessoas a escalarem o Monte Branco, o mais alto dos Alpes, para descobrir sua altura. Desde então, a subida em montanhas, paredões rochosos, cavernas e prédios tornou-se uma prática esportiva.

Mas essas atividades não podem ser praticadas por qualquer pessoa ou a qualquer momento. É preciso que exista um preparo e o treinamento corretos. Como o esporte exige um condicionamento físico elevado e uso de uma série de equipamentos, é importante que o alpinista esteja acompanhado de alguém mais experiente.

atleta de alpinismo em paredão de pedra

Para a subida, é preciso fôlego e força. A prática é um verdadeiro desafio para o corpo. Mesmo com os equipamentos, como cadeirinhas, cordas e mosquetões, manter-se firme na superfície de uma montanha com milhares de metros de altitude exige muito dos músculos. Por isso, o esporte é grande aliado de quem busca melhorar o condicionamento do corpo.

Aqueles que procuram mais resistência cardiorrespiratória também podem encontrá-la nesse tipo de prática. Se o esforço para atingir grandes alturas não fosse suficiente para exaurir o esportista, a condição é agravada pelo aumento da pressão do ar, conforme o nível do mar se distancia. Assim como em viagens para regiões elevadas, a falta de ar se faz presente.

Não entrar em pânico é um dos principais desafios de quem enfrenta essas subidas íngremes e radicais. Por isso, o treino da mente é ainda mais importante nessas situações. A altura precisa ser vista como um componente natural do esporte, e não como um desafio extra para quem já está no limite do desgaste físico.

Contar com os equipamentos adequados é uma forma de dar segurança ao corpo e à mente. Freios para controlar a descida, mosquetões que seguram as cordas, fitas de apoio, cadeirinha, capacete, grampos e chapeletas são os elementos obrigatórios. A sapatilha especial e o carbonato de magnésio garantem a aderência de mãos e pés à superfície.

Como não existe mais a necessidade de desbravar e atingir novos cumes, o alpinismo hoje é praticado apenas como forma de lazer. As áreas escolhidas são aquelas que oferecem boas condições para a descida. Dessa necessidade, nasceu um novo esporte. O rapel, ou descida com cordas, é o meio de transporte dos alpinistas entre a montanha e o chão.

Turismo: Alpinismo pode impulsionar viagens

Não é em todo lugar que existem espaços propícios para a prática do alpinismo. Exceto pelas escaladas indoor, é preciso encontrar regiões com montanhas e paredões adequados ao esporte. Isso pode impulsionar o seu desejo por viagens. Sair de casa e conhecer novos lugares também é cuidar da saúde e relaxar.

Em São Paulo, nas cidades de Mairiporã e São Bento do Sapucaí, é possível encontrar pedras e pedreiras ideias para o esporte. O Parque Nacional da Serra dos Órgãos e os picos das Agulhas Negras e da Prateleira, no Rio de Janeiro, também são opções. Ainda, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Paraíba, Paraná e Bahia contam com locais específicos para escalar.

E você, o que acha dessa modalidade esportiva? Deixe um comentário! Aproveite também para compartilhar este artigo com seus amigos e para conferir outras dicas de atividade física aqui no Vivo Mais Saudável.

TAGS
escalada
rapel
montanha
alpinista

Comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

SERVIÇOS PARA VOCÊ